GP1

Piauí

Wellington Dias critica ação de PMs contra empresário em Teresina

“Entendo a importância do trabalho das polícias no cumprimento dos decretos, mas não podemos ter excessos", afirmou o governador.

O governador Wellington Dias (PT) criticou na segunda-feira (20) a atuação da Polícia Militar contra um empresário que foi abordado e preso, de maneira truculenta, por policiais militares no Parque Piauí, zona sul de Teresina. Ele destacou que a corregedoria vai apurar o caso.

Na sua página na rede social no Twitter, o governador afirmou que é importante o trabalho da polícia e dos empresários no cumprimento dos decretos relacionados ao isolamento social, mas destacou que não pode ter excessos por parte dos policiais.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington DiasWellington Dias

“Entendo a importância do trabalho das polícias no cumprimento dos decretos, mas não podemos ter excessos. Tanto policiais quanto empresários, tem um papel importante neste momento tão delicado que estamos vivendo. Prudência e equilíbrio para passarmos por isso sem feridas”, afirmou.

Ele destacou que a corregedoria da Polícia Militar vai analisar o caso. “Informo ainda que as imagens do ocorrido no bairro Parque Piauí, Zona Sul de Teresina, foram encaminhadas para a corregedoria da PMPI. Determinei a devida análise para os procedimentos legais necessários”, disse Wellington Dias.

Entenda o caso

O proprietário de uma loja de confecções localizada no bairro Parque Piauí, zona sul de Teresina, foi abordado de maneira truculenta por policiais militares na manhã desta segunda-feira (20). O fato aconteceu na Avenida Principal do Parque Piauí (Marechal Juarez Távora), e foi registrado por pessoas que presenciaram a cena. Durante a abordagem, o cidadão foi algemado e teve uma crise de epilepsia logo em seguida.

Uma guarnição da PM, juntamente com a Guarda Municipal de Teresina e fiscais da Superintendência de Desenvolvimento Urbano (SDU) Sul, estavam realizando uma fiscalização para averiguar o cumprimento dos decretos estadual e municipal, editados pelo governador Wellington Dias e o prefeito Firmino Filho, respectivamente, que tratam sobre o fechamento do comércio em função da pandemia do novo coronavírus.

Os fiscais se depararam com a loja de confecções aberta e foram até o local, alertando que o proprietário seria multado por estar descumprindo a determinação, já que o estabelecimento não se enquadrava em serviço essencial.

Houve uma discussão entre os policiais militares e o dono da loja, que não apresentou as documentações do local para que fosse lavrada uma multa por parte do Município. Os policiais começaram a preencher um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), mas em seguida afirmaram ao comerciante que iriam encaminhá-lo à Central de Flagrantes de Teresina. O empresário cumpriu a ordem e fechou a loja, para se dirigir à delegacia, e nesse momento foi algemado.

Após ser detido, o empresário começou a passar mal e acabou caindo no chão. Populares se aglomeraram ao redor e passaram a criticar a atuação policial, pelo fato de o dono da loja ter sido algemado, visto que não representava um perigo para a sociedade. Nos vídeos que circulam na internet, é possível ouvir as pessoas gritando, implorando para os policiais soltarem o cidadão, que estava desfalecendo com falta de ar.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Covid-19: PMs usam força excessiva para prender empresário e fechar loja em Teresina

Sílvio Mendes chama atenção de Firmino e diz que prisão de empresário foi insana e ilegal

Firmino Filho repudia ação de PMs e pede desculpa a empresário

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.