GP1

Piauí

Ex-vice-prefeito Luiz Júnior é nomeado como pró-reitor da UFPI

A informação foi confirmada nesta segunda-feira (11) pelo reitor da instituição, Gildásio Guedes. A nomeação foi publicada no Diário Oficial da União.

Após deixar o cargo de vice-prefeito de Teresina, Luiz Santos Júnior (PSL) será o novo pró-reitor de Pesquisa da Universidade Federal do Piauí (UFPI). A informação foi confirmada nesta segunda-feira (11) pelo reitor da instituição, Gildásio Guedes.

Confira aqui a nomeação.

A nomeação de Luiz Júnior foi assinada pelo reitor Gildásio Guedes e publicada no Diário Oficial da União. O ex-vice-prefeito já foi reitor da instituição entre os anos de 2004 e 2012, antes do professor Arimatéia Dantas assumir a chefia da UFPI até 2020. Entre 2017 e 2020, Luiz Júnior foi vice-prefeito de Teresina.

Foto: Lucas Dias/GP1Luiz júnior
Luiz júnior

Currículo

Luiz Júnior é graduado em Licenciatura em Química pela Universidade Federal do Piauí (1978), possui Mestrado em Química, área de concentração Química Inorgânica pela Universidade Estadual de Campinas (1985) e Doutorado em Ciências, área de concentração em Química Inorgânica pela Universidade Estadual de Campinas (1992).

É Professor Titular (Classe E) da Universidade Federal do Piauí. Publicou 20 Artigos em periódicos especializados, nacionais e internacionais, 20 trabalhos completos publicados em anais de congressos, 21 resumos expandidos, 62 resumos em anais de eventos, 18 palestras/apresentações em eventos, participou do desenvolvimento de 1 patente; orientou 04 dissertações de Mestrado e co-orientou 4, orientou 13 trabalhos de Iniciação Científica nas áreas de Química.

Participou de diversos Projetos de Pesquisas na área de Química e participou de 10 bancas mestrado e doutorado e foi o primeiro Diretor Científico da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.