GP1

Piauí

Robert Rios aciona Ministério Público para investigar contratações na Semec

As contratações foram realizadas na gestão de Firmino Filho ainda em 2020, em período eleitoral, segundo o vice-prefeito de Teresina.

O vice-prefeito de Teresina e secretário municipal de Finanças, Robert Rios, anunciou que vai acionar o Ministério Público do Estado do Piauí para investigar possíveis irregularidades na contratação e pagamento de estagiários da Secretaria Municipal de Educação (Semec), contratados em 2020, mas que tiveram seus vencimentos atrasados pela antiga gestão.

Segundo Robert, o então prefeito Firmino Filho contratou estagiários para darem aulas no lugar dos professores que entraram em greve em março de 2020 e que esses estagiários não foram pagos.

“No ano de 2020, os professores, em março, entraram em greve, era ano eleitoral, o então prefeito Firmino Filho contratou 1.900 estagiários sem a realização de nenhum teste seletivo, que passaram a substituir os professores de forma ilegal, porque a Lei de Diretriz da Educação não permite que estagiários deem aula no lugar dos professores, mas os estagiários fizeram isso e o prefeito Firmino Filho não pagou os estagiários”, afirmou.

O secretário disse ainda que no último dia do ano passado, Firmino Filho pagou R$ 27 milhões a empresas e associações desconhecidas, mas que não pagou os estagiários. “No dia 31 de dezembro, faltando poucas horas para entregar o cargo, o ex-prefeito liquidou R$ 27 milhões em dívidas com várias associações que nem conhecemos, mas não pagou os estagiários que estão aí reclamando. Estamos encaminhando todos esses problemas para o Ministério Público”, concluiu.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.