GP1

Piauí

Wellington Dias vai levar medida que reduz preço da gasolina ao Senado

Essa proposta seria um contraponto para o projeto que fixa o ICMS, que foi aprovado na Câmara.

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT) e demais representantes dos Estados vão se reunir nesta quinta-feira (21), às 11h, com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para apresentar a proposta para redução do preço dos combustíveis, que pode baixar o litro da gasolina para R$ 4,50.

A medida é a recriação de um fundo de equalização, que deve uniformizar os preços dos combustíveis, mesmo quando houver uma alta na cotação do petróleo. Essa proposta seria um contraponto para o projeto aprovado na Câmara dos Deputados que unifica o valor do ICMS.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Wellington Dias
Wellington Dias

Como funciona o fundo?

A criação desse fundo de equalização dos combustíveis funciona como uma espécie de poupança que deve ser utilizada para estabilizar o preço dos combustíveis no Brasil quando o dólar estiver muito alto. Assim, a Petrobras consegue lucrar em âmbito internacional.

Essa medida já ocorria em 2016, antes da Petrobras alterar a política de preço dos combustíveis, no governo do ex-presidente Michel Temer (MDB), em 2017, e passar a ser basear no mercado internacional de petróleo.

Além dos governadores, a reunião no Senado deve contar também com os secretários de Fazenda, que cuidam das economias dos Estados.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.