GP1

Piauí

Sindipostos pede que Wellington Dias congele ICMS por dois meses

Segundo o presidente do sindicato, o ofício com o pedido foi enviado ao governador no dia 19 de fevereiro, mas até agora Wellington Dias não deu uma resposta.

O presidente do Sindicato dos Postos Revendedores de Combustível do Estado do Piauí (Sindipostos), Alexandre Cavalcante contou ao GP1, nesta quarta-feira (24), que pediu para o governador Wellington Dias (PT) congelar por dois meses o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) referente ao preço do combustível.

Segundo o presidente do Sindipostos, o ofício com o pedido foi enviado ao governador no dia 19 de fevereiro, mas até agora Wellington Dias não deu uma resposta.

Foto: Marcelo Cardoso/GP1Alexandre Cavalcante, presidente do Sindicato
Alexandre Cavalcante, presidente do Sindicato

“Provavelmente agora no dia 1º o governo deve aumentar o preço do ICMS porque teve o reajuste do combustível pela Petrobras. O que queremos é que ele não aumente, que mantenha o imposto no preço que foi vendido agora em fevereiro”, informou Alexandre.

“Se ele reajustar o ICMS, deve repercutir em torno de R$ 0,07 a 0,08 centavos. Não queremos que ele tire, só que não aumente. Que deixe essa cota de ajuda à população e para a gente também. Mas, já sabemos que ele vai reajustar”, finalizou o presidente.

Preço da gasolina aumentou 43% em 2 meses no Piauí

Segundo o Sindipostos, em pelo menos 60 dias, o preço da gasolina aumentou cerca de 43% no Piauí. A Petrobras anunciou no dia 18 de fevereiro m mais um reajuste dos preços da gasolina e do óleo diesel em suas refinarias, que ficaram R$ 0,23 e R$ 0,34 mais caros.

Segundo o Sindipostos, o aumento chega as refinarias e devido a isso, os postos de combustíveis necessitam repassar no novo aumento aos consumidores. Atualmente, em Teresina, a gasolina comum está custando em torno de R$ 5,00 ou mais.

A motivação dos constantes aumentos ocorre porque a Petrobras adotou uma política de paridade de preços com o mercado internacional de petróleo, isto significa que o preço dos combustíveis no Brasil irá seguir o preço do barril de petróleo no mercado internacional. O valor do barril subiu 34% desde dezembro do ano passado e o dólar subiu 8%. Esses dois fatores contribuem com aumento.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.