GP1

Piauí

Governo do Piauí vai proibir viagens intermunicipais na Semana Santa

A informação foi confirmada ao GP1 nesta quarta-feira (24) pelo secretário de Governo, Osmar Júnior.

O Governo do Estado do Piauí vai editar um decreto ampliado restrições ao tráfego de transportes rodoviários durante a Semana Santa com o objetivo de diminuir a circulação de pessoas nesse período. A mesma medida já havia sido adotada no ano passado como forma de conter a proliferação do novo coronavírus (covid-19). A informação foi confirmada ao GP1 nesta quarta-feira (24) pelo secretário de Governo, Osmar Júnior.

De acordo com Osmar Júnior, a nova determinação vai constar no próximo decreto que será assinado pelo governador Wellington Dias. "O governador já determinou a inclusão dessa restrição no próximo decreto", afirmou o secretário.

Foto: Lucas Dias/GP1Osmar Júnior
Osmar Júnior

Com isso, transportes intermunicipais como ônibus e vans, por exemplo, ficarão proibidos de circular por um período estipulado, a fim de que evite o aumento na circulação de pessoas deixando a capital, buscando outros municípios como os do litoral do esstado.

Com a aprovação do Projeto de Lei que foi enviado à Assembleia Legislativa do Piauí pelo governador Wellington Dias (PT-PI), os feriados de Nossa Senhora Aparecida, comemorado em 12 de outubro, e de Corpus Christi, celebrado em 3 de junho, foram antecipados para os dias 26 e 30 de março, respectivamente.

Dessa forma, o Governo do Estado vai ampliar o tempo de duração das medidas restritivas, que devem perdurar por 10 dias consecutivos, iniciando nesta sexta-feira (26) indo até o próximo dia 4 de abril.

Essa é mais uma ação que prevê a diminuição da disseminação do novo coronavírus no Estado, que encontra-se com o sistema de saúde operando no limite, em função da alta ocupação de leitos clínicos e de UTI Covid.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.