GP1

Piauí

Vereadora Thanandra quer remoção de animais do Zoobotânico

Em nota, a SEMAR disse que está aberta ao diálogo e que não descarta remover os animais para santuários.

A vereadora Thanandra Sarapatinhas entrou com representação no Ministério Público Estado do Piauí, nessa quarta-feira (07), contra a Secretaria Estadual de Meio Ambiente, solicitando a transferência dos animais do Parque Zoobotânico de Teresina para santuários. A representação tramita na 24ª Promotoria de Justiça de Teresina - Meio Ambiente e Urbanismo e a promotora responsável é Gianny Vieira de Carvalho.

A parlamentar quer que os animais do Zoobotânico sejam remanejados para locais onde possam ser reabilitados e reinseridos na natureza, de forma que consigam conviver no ambiente externo de maneira natural e saudável.

Na justificativa, Thanandra apontou que os animais que estão no local permanecem em condições inapropriadas e incongruentes, distantes de seus respectivos habitats naturais e em situação de extremo sofrimento.

Foto: Lucas Dias/GP1Thanandra Sarapatinhas
Thanandra Sarapatinhas

Segundo a vereadora, o clima excessivamente quente da capital traz riscos à integridade física e saúde dos bichos, além do espaço onde muitos se encontram não ser adequado, tornando clara a situação de estresse e desconforto no qual estão acometidos.

Thanandra Sarapatinhas ponderou que os zoológicos são instituições que mantêm animais selvagens em cativeiro para exibição pública com finalidade de educação ambiental. Segundo a parlamentar, neste sistema os animais são mantidos presos e obrigados a ver o mundo de espaços limitados e estrutura precária. Para ela, é preciso repensar se esse tipo de passeio é realmente necessário atualmente.

Também foi enviado ofício à secretária estadual do Meio Ambiente, Sádia Castro, solicitando a remoção dos animais para um santuário.

Outro lado

Procurada, nesta sexta-feira (09), a assessoria de comunicação da SEMAR enviou nota informando que está aberta ao diálogo e que não descarta a possibilidade de remoção dos animais. Confira abaixo a nota na íntegra:

A Semar corrobora com esse sentimento de que não faz sentido manter animais em recintos. E está aberta ao diálogo sobre essa possibilidade de remoção para santuários, sem esquecer de considerar que a maioria dos animais que lá estão não se readaptam mais a natureza.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.