GP1

Política

Wellington Dias afirma que aliados devem organizar a base para 2022

"Vamos ter que ter uma decisão por parte dos líderes e presidentes de partidos para que a gente tenha adequação a regra eleitoral", disse o governador.

Os partidos que compõem a base esperam espaço na agenda do governador Wellington Dias (PT-PI) para dialogar sobre a organização do grupo para as eleições de 2022. O maior temor dos governistas, gira em torno das indefinições provocadas pelo fim das coligações.

Durante entrevista ao GP1 nessa quarta-feira (24), Wellington adiantou que apesar de ser parte desses entendimentos, ele vai preferir deixar a cargo dos aliados, a definição das estratégias que deverão ser seguidas no próximo ano.

Foto: Alef Leão/GP1Wellington Dias
Wellington Dias

“São os partidos que trabalham entre si e eu participo. Tem um regramento que impõe o fim da coligação proporcional e isso já aconteceu nas eleições municiais. Vamos ter que ter uma decisão por parte dos líderes e presidentes de partidos para que a gente tenha adequação a regra eleitoral. Mas, eleição vamos tratar em 2022”, ponderou o governador.

Diálogo

A principal preocupação dos partidos neste momento é justamente o fato de não poder mais fazer coligações proporcionais. Os líderes da base querem do governador mostre os caminhos possam dar solução ao impasse.

Os deputados Nerinho e Janainna Marques, que devem o PTB, são dois exemplos. Os parlamentares estão com dificuldades para encontrar um partido que possibilite suas reeleições. Eles já estiveram com o governador, mas ainda esperam novas conversas para avaliar os possíveis cenários até 2022.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.