GP1

Política

Edson Melo se abstém de votar reforma do Dr. Pessoa: "falta discussão"

"Falta conhecimento e falta uma discussão melhor sobre o projeto de reforma administrativa", disse.

O vereador Edson Melo (PSDB) disse em entrevista a imprensa no final da manhã desta terça-feira (20) que se absteve de votar a segunda reforma administrativa do prefeito Dr. Pessoa (MDB), levada a plenário hoje na Câmara Municipal, por não concordar com a velocidade que a proposta foi apresentada, sem passar por discussões no legislativo.

Edson Melo ressaltou a necessidade de se ouvir os membros da Comissão de Legislação e Justiça da Câmara para discutir se haverá algum impacto financeiro aos cofres do município.

“Com relação ao impacto financeiro, apenas fomos informados, mas não pudemos ainda constatar se realmente não houve o impacto. Falta conhecimento e falta uma discussão melhor sobre o projeto de reforma administrativa. Praticamente, [o projeto] não foi analisado pelos técnicos da Comissão de Legislação e Justiça, então nós achamos que não havia essa necessidade de (votação em regime de urgência). Até o vereador, líder do prefeito, Renato Berger, teve bom senso e solicitou a retirada do regime de urgência e nós votamos apenas em primeira votação, como eu achei que não devia ser aprovada em função da não discussão, me abstive”, esclareceu.

Foto: Lucas Dias/GP1Vereador Edson Melo
Vereador Edson Melo

O vereador classificou como estranha uma das mudanças trazidas na segunda reforma de Dr. Pessoa. Uma delas diz respeito ao espaço que a Coordenadoria de Comunicação vai ocupar, ficando sob tutela da Secretaria de Finanças, atualmente comandada pelo vice-prefeito Robert Rios (PSB).

“Não deixa de ser estranho porque, normalmente, a gente entende uma coordenação de comunicação ou secretaria de comunicação como algo que divulga a Prefeitura como um todo. Então o normal é que seja ligada diretamente ao prefeito ou secretaria de governo, mas cada um tem seu estilo próprio”, ampliou.

Líder da Prefeitura na Câmara

Quanto à mudança na pasta, o líder da Prefeitura de Teresina, vereador Renato Berger, respeitou o posicionamento de Edson Melo, mas ressaltou que a posição a qual a Coordenadoria de Comunicação ficará dentro da estrutura do Governo de Dr. Pessoa é uma decisão tomada em comum acordo entre o prefeito, o secretário de finanças e o próprio coordenador de comunicação, Lucas Pereira.

Foto: Lucas Dias/GP1Renato Berger
Renato Berger

“O prefeito é o Dr. Pessoa, ele entende assim, o secretário de finanças, que é o vice-prefeito, entende assim, o próprio Lucas, que é o coordenador de comunicação, endente assim e eu entendo que você tem que colocar as coordenações e suas diretorias de acordo com aquelas pessoas que tenham um maior entrosamento e o vice-prefeito Robert Rios tem um grande entrosamento com a imprensa, tem um bom relacionamento com o Lucas e eu acho que a produção que vai ter na finança vai ser muito importante para o Dr. Pessoa e para a gestão da prefeitura”, pontuou.

Além de Edson Melo, o vereador Venâncio Cardoso (PSDB) também se absteve de votar pelas mesmas razões apresentadas pelo colega de sigla.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.