Colunista Brunno Suênio
GP1

Em áudio, prefeito de Valença do Piauí chama ex-esposa de cadela e vagabunda

Marcelo Costa está sendo alvo de disputa entre os pré-candidatos Rafael Fonteles e Sílvio Mendes.

O prefeito de Valença do Piauí, Marcelo Costa e Silva (Progressistas), que está sendo alvo de uma verdadeira disputa entre os pré-candidatos Rafael Fonteles (PT) e Sílvio Mendes (União Brasil), é bastante destemperado em suas palavras e conhecido por agredir mulheres com termos impublicáveis e de baixo calão.

Recentemente, desatou a agredir uma vereadora nas redes sociais e já foi alvo de medida protetiva de urgência, por ter achincalhado e ameaçado a ex-esposa.

Foto: Lucas Dias/GP1Marcelo Costa e Silva
Marcelo Costa e Silva

A medida foi expedida para assegurar a integridade física e psicológica em razão da gravidade dos fatos e para evitar a ocorrência de novos desentendimentos, que poderiam culminar em violência doméstica em desfavor da companheira. Marcelo Costa foi proibido de se aproximar a menos de 300 metros da ex-mulher.

O signatário desta coluna obteve com exclusividade áudio, que consta em um processo que tramitou na Justiça de Alagoas, e nele Marcelo se refere à companheira como “cachorra, cadela e vagabunda”.

Ouça o áudio a seguir:

Não é só na vida privada que o prefeito de Valença do Piauí é envolvido em confusão, mas também na vida política. Nas últimas 24 horas o nome do prefeito Marcelo Costa ganhou holofotes em meio ao anúncio de sua saída do Progressistas para migrar justamente ao PSD, sigla que compõe a base governista e é comandada no Piauí pelo deputado federal Júlio César.

Como antecipado pela jornalista Germana Chaves, em primeira mão, às 11h44 dessa quinta-feira (30/06), Marcelo Costa havia acertado que deixaria o Progressistas para se filiar ao PSD e declarar apoio à pré-candidatura de Rafael Fonteles (PT), ao comando do Palácio da Cidade.

O acordo, inclusive, chegou a ser comemorado pelo presidente do PSD no Estado, o deputado federal Júlio César Lima que, em entrevista ao GP1, relatou que a filiação seria oficializada nesta sexta-feira (01/07), às 10h, em ato prestigiado pelos governistas.

Carta a Ciro Nogueira

No entanto, por volta das 20h de ontem, o prefeito de Valença enviou uma carta ao ministro-chefe da Casa Civil, senador licenciado Ciro Nogueira (PP), esclarecendo os motivos que o levaram a fechar com o Governo do Piauí e deixar a oposição. Contudo, logo depois da veiculação do conteúdo da carta, Ciro entrou em campo e chamou Marcelo para um diálogo determinante.

O resultado da conversa foi revelado pelo próprio Ciro por meio de um vídeo publicizado às 20h50, portanto, 50 minutos depois da divulgação feita pelo GP1 da carta do prefeito. Na gravação, Nogueira confirma que Marcelo Costa avaliou que o melhor caminho para a cidade de Valença seria continuar na oposição.

Logo após a veiculação do vídeo de Ciro Nogueira, durante a madrugada desta sexta-feira (01/07), a movimentação foi intensa. De um lado os oposicionistas reafirmando alinhamento com Marcelo e, do outro, os líderes governistas tentando demover o gestor valenciano da desistência de apoio ao Governo e buscando provar que Costa estava apalavrado com eles.

Jogo duplo

Depois de todos os capítulos iniciais da novela, novos vídeos começaram a ser divulgados. O primeiro deles foi lançado nas redes sociais, mostrando o prefeito ladeado pelo deputado estadual Georgiano Neto (MDB) e pelo pré-candidato Rafael Fonteles (PT). Contudo, conforme apurado por esta coluna, esse vídeo foi gravado ainda na manhã de quinta-feira (30), logo depois do acerto do apoio do prefeito Marcelo Costa ao grupo do PT. Porém, o vídeo foi divulgado pelos governistas durante a madrugada de hoje com intuito de "tumultuar" ainda mais a situação e revelar o "jogo duplo" do prefeito.

Diz que não pode se desligar de Ciro

Horas depois, um novo vídeo, desta vez divulgado pela oposição, mostra Marcelo Costa acompanhado de outros prefeitos da região valenciana, onde prefeito esclarece que os impasses com Ciro Nogueira foram sanados e que continuará em campo adversário ao do Governo petista. "Não tem como desligar de uma pessoa [Ciro] que tanto me ajudou”, argumentou Marcelo.

O jogo duplo de Marcelo Costa fez subir o termômetro da política piauiense, que entrou em ebulição. A traição vem sendo a tônica do noticiário, impulsionada pelas “súbitas” mudanças do alcaide, que, pelo visto, não é digno de confiança, nem mesmo na vida privada, conforme a prova inconteste e vergonhosa divulgada por este colunista.

Alguém aposta que a última decisão tomada é, de fato, a derradeira, ou o leilão vai continuar?

Prefeito não foi localizado

O signatário desta Coluna tentou entrar em contato com o prefeito Marcelo Costa nesta sexta-feira (01), através de ligação e também por mensagem via WhatsApp, mas o gestor não se manifestou sobre o caso até a publicação desta nota.

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.