Fechar
Colunista Brunno Suênio
GP1

Samantha Cavalca detona Bárbara do Firmino: “no quesito traição, ela puxou para a mãe”

A jornalista fez duras críticas a deputada por sua adesão à pré-candidatura de Fábio Novo.

A jornalista Samantha Cavalca, ex-presidente do PL no Piauí, soltou o verbo contra a deputada Bárbara do Firmino (Progressistas), que nesta quarta-feira (18) declarou apoio a Fábio Novo (PT), em uma reviravolta impressionante na disputa pela Prefeitura de Teresina. Em vídeo publicado nas redes sociais, Cavalca chamou Bárbara de traíra e ressaltou que já previa a mudança de lado da deputada, filha do ex-prefeito Firmino Filho.

“A deputada Bárbara do Firmino aderiu ao PT, e se o povo de Teresina tiver vergonha, vai fritar a traíra”, declarou a jornalista, que continuou: “a Bárbara deu todos os indícios de traição, e eu avisei”.

Foto: GP1Samantha Cavalca e Bárbara do Firmino
Samantha Cavalca e Bárbara do Firmino

Samantha Cavalca citou as eleições de 2022, quando Bárbara disputou uma vaga na Assembleia Legislativa fazendo dobradinha com o deputado federal Marcos Aurélio Sampaio (PSDB), filho do vice-governador Themístocles Filho (MDB), que, além de ser aliado do PT, estava rompido com Firmino Filho quando de sua morte.


“Sabe o que eu dizia durante a campanha? ‘Não é normal que a filha do Firmino faça aliança com o filho do Themístocles Filho, faça dobradinha com o filho do inimigo político do pai’. Eu dizia também aos eleitores de Bolsonaro: não votem em deputados que não declaram voto a Bolsonaro”, ressaltou Cavalca.

A jornalista também não poupou a mãe de Bárbara, a ex-deputada Lucy Soares, a quem Samantha também acusou de traição. “O meu posicionamento continua igual: a Bárbara nunca foi do Firmino, a Bárbara é filha da Lucy, e, no quesito traição, ela puxou a mãe”, concluiu a jornalista.

O apoio de Bárbara do Firmino a Fábio Novo movimentou o cenário político local e a aliança causa espanto, visto que a deputada é filha de um político que sempre ocupou campo oposto ao do PT. O anúncio de adesão dividiu opiniões e representa um movimento importante no tabuleiro do jogo político da capital, restando ainda um ano para as eleições.

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.