Blog Opinião
GP1

O país na mão de vendilhões


*Júlio César Cardoso
Imagem: GP1Júlio César Cardoso(Imagem:GP1)Júlio César Cardoso
Em sua página do facebook, o aprendiz de político, deputado arco-íris, Jean Wyllys (Psol-RJ), faz referências furibundas contra as manifestações, em São Paulo, que protestavam contra a reeleição de Dilma Rousseff. Veja só: que moral tem alguém - surgido das entranhas promíscuas do Big Brother Brasil e nessa esteira conseguiu se tornar parlamentar, reeleito para o cabide de emprego por incautos cidadãos - para vir criticar manifestações de autênticos brasileiros que não se conformam em ver o Brasil ser dominado por uma quadrilha de políticos corruptos e sectários. Essa mesma quadrilha foi recentemente derrotada na Câmara Federal ao pretender instalar aqui os “Conselhos Populares”, verdadeiros sovietes, como se o Congresso Nacional fosse mero cartório de registro das insanidades do governo.

Depoimento em vídeo de uma senhora na Avenida Paulista: “Meu marido fugiu da revolução Húngara com 200 mil húngaros. Ele conhece o que são os Conselhos Populares. Eles dividiam os bairros para ir dominando. Tinha que se ter permissão para ir de um bairro para outro e isso constava de caderneta. Eu nasci na Iugoslávia e não consegui voltar para o meu país porque eles botaram a mão em todos os bens que a gente tinha lá”. Ela conta que seu marido está doente com o que está acontecendo no Brasil. “Um país maravilhoso como o Brasil querendo o comunismo, é o fim do mundo, é o fim do mundo.”

Cara pálida Jean Wyllys, o Brasil é muito maior que molecotes políticos, travestidos de parlamentares, com visões nacionais parvas e com inclinações para o socialismo/comunismo. Aqui, vocês, vendilhões da pátria, jamais transformarão o país em socialismo bolivariano ou bolchevique, porque a verdadeira sociedade brasileira, com o apoio, certamente, das Forças Armadas, saberá responder à altura.

Ao ensejo, transcrevo o pensamento lúcido da escritora itajaiense, Rosa de Lourdes: “País rico por natureza, onde vivem tantos valores humanos, tantas inteligências brilhantes nas diversas áreas de concentração do conhecimento, tantos talentos a serviço das ciências, das artes, da cultura, fiquem à mercê de uma mulher sem ética, sem alcance intelectual, que agride a família, a igreja, a sociedade com seus caprichos reprováveis. (...) O Brasil está falido moralmente.” A escritora é um exemplo de que existem brasileiros responsáveis e capazes de perceber a incompetência de governos oportunistas, populistas e mistificadores.

*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.