Blog Opinião
GP1

Pepe Vargas desrespeita o voto eleitoral


*Júlio César Cardoso

Imagem: GP1Júlio César Cardoso(Imagem:GP1)Júlio César Cardoso
Senhor deputado Pepe Vargas (PT-RS), os senhores políticos são a vergonha nacional. São os enganadores dos eleitores. Demostram pouco caráter. Os senhores representam a escória mais ordinária travestidos de políticos. Esta crítica é extensiva a todos os políticos que interrompem o mandato para exercer cargos nos governos.

Então, o senhor se reelege para exercer as suas funções no Legislativo Federal e sem nenhum escrúpulo e respeito com o seu eleitor, dá uma banana a ele e vai exercer cargo, novamente, no governo federal (Secretaria das Relações Institucionais)? Que político pérfido é o senhor que, em época de eleição, pede voto e depois rasga o compromisso tácito eleitoral e não vai exercer o seu mandato? O senhor tem coragem de se olhar no espelho, ou nos rosto de sua família, ao descumprir o compromisso eleitoral assumido nas urnas? Responda, Pepe Vargas!

Os senhores são verdadeiros estelionatários eleitorais. Passam cheque sem fundo aos eleitores. São um bando de calhordas que se elegem não para representar os anseios sociais, mas para satisfazer os seus solertes interesses.

Infelizmente, o senhor e outros biltres se valem do imoral voto obrigatório para se eleger. Lamentavelmente, temos uma população eleitoral medíocre que elege qualquer mequetrefe e que não tem coragem de cobrar dos políticos eleitos os compromissos de campanha.

O Brasil é o reflexo do caráter de seus políticos: só existem velhacos enganando os eleitores e dando sustentação a governos corruptos. Como bem definiu Lênin: "Onde termina a política começa a trapaça". E de trapaceiros políticos o país está cheio. Por isso, muitos jovens não querem permanecer no Brasil.

*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.