Blog Opinião
GP1

Rosilene Pozza: nítido temor à reação popular


*Júlio César Cardoso
Imagem: GP1Júlio César Cardoso(Imagem:GP1)Júlio César Cardoso
"Por que o governo simula mudança para não sofrer panelaço? Deveria democraticamente enfrentar as diversidades e não se comportar como poltrão." Vejam artigo abaixo.

No Dia do Trabalho, a presidente do Partido dos Trabalhadores não se dirigir diretamente à sociedade é totalmente contraditório

O argumento usado para justificar que a presidente Dilma Rousseff (PT) não falará à população no Dia do Trabalho, sexta-feira, em cadeia nacional de rádio e televisão, está longe de convencer. Dizer que a presidente optou falar pelas redes sociais para valorizar outros meios de comunicação é cômico.

É óbvio que o alcance será seletivo, só mesmo seus apoiadores é que deverão ficar conectados com a presidente – com o claro objetivo de “aplaudi-la”, mesmo que virtualmente. Ou seja, Dilma vai falar apenas à militância.

A decisão demonstra o temor do governo quanto a possíveis reações, a exemplo do panelaço registrado em pronunciamento anterior.

Não bastasse, ao anunciar que Dilma, pela primeira vez em cinco anos, não faria pronunciamento no 1° de Maio, sua equipe não soube dizer como será o modelo via redes sociais. Quer dizer: decidiram blindar a presidente, sem explicar como será possível participar do anunciado diálogo.

Com a popularidade ladeira abaixo, ou o índice de audiência seria pequeno demais ou não faltariam bombardeios. De qualquer forma, a presidente deveria, sim, vir a público, a exemplo do que fez durante a campanha eleitoral, quando o espaço em rede de TV e rádio era explorado à exaustão.

No Dia do Trabalho, a presidente do Partido dos Trabalhadores não se dirigir diretamente à sociedade é totalmente contraditório.

Fonte: Jornal Pioneiro


*Júlio César Cardoso é bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.