GP1

Brasil

Personal que agrediu mendigo é indiciado pela Polícia Civil do DF

O caso será encaminhado ao Ministério Público do Estado, que avaliará se é cabível oferecer denúncia.

O personal trainer Eduardo Alves foi indiciado pelo crime de lesão corporal, na última sexta-feira (20), por agredir o ex-morador de rua Givaldo Alves de Souza, conhecido como Mendilove, após flagrá-lo tendo relação sexuais com a sua esposa, Sandra Mara Fernandes, em Planaltina, no Distrito Federal.

A investigação sobre o caso foi concluída pela 16ª Delegacia de Polícia de Planaltina. Agora, o caso será encaminhado ao Ministério Público do Estado, que avaliará se é cabível oferecer denúncia pelo crime de lesão corporal leve praticada contra Givaldo Alves.

Foto: Reprodução/InstagramEduardo Alves e Sandra Mara
Eduardo Alves e Sandra Mara

Em nota enviada à imprensa, os advogados do casal Eduardo e Sandra Mara, destacaram que acompanham o inquérito policial desde o início dos fatos e que farão um pronunciamento oficial em breve.

Confira a nota dos advogados do casal na íntegra

"A defesa técnica de Sandra Mara Fernandes e de Eduardo Alves de Souza, informa que vem acompanhando a investigação policial há 69 dias. Durante todo esse período de tempo nenhuma informação foi publicizada por parte da nossa equipe jurídica, ainda que as informações processuais fossem totalmente benéficas para os nossos constituintes.

Entendemos que uma vez decretado o sigilo e o segredo de justiça por imperativo legal e judicial, nos compete o seu fiel cumprimento. Assim sendo, solicitamos máxima cooperação da imprensa para evitar a propagação de informações levianas, precipitadas ou inverídicas.

Na segunda-feira (23/05/2022), nos reportaremos ao Poder Judiciário para requerer providências, CONSIDERANDO, o ocorrido nesta data, e, em ato posterior, faremos um pronunciamento oficial com intuito de que a verdade prevaleça e de que nossos constituintes tenham a garantia de continuar suas vidas em paz".

Relembre o caso

Na noite de 9 de março, o personal trainer Eduardo Alves agrediu Givaldo Alves, que até então vivia em situação de rua em Planaltina. As agressões aconteceram após o marido flagrar a mulher, Sandra Mara Fernandes, e o ex-morador de rua tendo relações sexuais no carro dela.

Na ocasião, câmeras de segurança registraram a briga entre eles, e o ex-sem-teto saindo nu do veículo. Givaldo chegou a ser internado por conta das agressões. O caso ganhou proporções nacionais.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.