GP1

Brasil

Segurança de Lula usa submetralhadora e intimida manifestantes

O deputado federal Ubiratan Sanderson encaminhou ofício ao Ministério da Justiça para apurar o caso.

Tem repercutido bastante nas redes sociais uma cena registrada nessa quinta-feira (05) durante uma agenda do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em Campinas, São Paulo. Isso porque na ocasião um dos homens encarregados de fazer a segurança do presidenciável foi visto empunhando uma submetralhadora, com calibre de 9 milímetros, em um condomínio onde Lula visitou o físico Rogério Leite, presidente de honra do Conselho de Administração do Centro Nacional de Pesquisas em Energia e Materiais.

De acordo com informações da revista Oeste, imagens que circulam na internet mostram um dos seguranças retirando da parte traseira de um carro uma faixa com mensagens contrárias a Lula.

Foto: Reprodução/WhatsAppSegurança do ex-presidente Lula
Segurança do ex-presidente Lula

Em razão disso, o deputado federal Ubiratan Sanderson (PL-RS) encaminhou ofício ao ministro da Justiça, Anderson Torres, pedindo apuração da legalidade da utilização ostensiva desse tipo de armamento, que é de uso restrito das forças de segurança pública.

O parlamentar argumenta que a postura dos responsáveis pela segurança do ex-presidente foge da regularidade do procedimento padrão de escolta, pois, segundo ele, o uso ostensivo da arma intimidou os moradores do condomínio e os demais presentes no local.

Utilizada com exclusividade pelas forças de segurança pública brasileiras, a submetralhadora H&K MP5K foi desenvolvida criada na década de 1960 pela empresa alemã Heckler & Koch.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.