GP1

Brasil

Bolsonaro afirma que sofreu ‘chantagem’ por indicações no STF e STJ

Olha o teu futuro, você tem que fazer isso’, ‘Eu não quero esse nome para o STJ’”, exemplificou.
Por Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) falou, em evento fechado e com a presença restrita a pastores evangélicos e políticos nesta quinta-feira, 4, sobre uma possível prisão caso não seja reeleito e, com isso, perca a imunidade do cargo executivo.

“Às vezes me pergunto: quem sou eu para chegar aonde cheguei? Isso não é da boca pra fora. Quantas vezes eu falo pra vocês: É muito mais fácil estar do outro lado, mas é muito mais fácil estar do outro lado e não estar sendo ameaçado de cadeia quando deixar o governo”, disse Bolsonaro no encontro, em um hotel em Guarulhos (SP).

Bolsonaro voltou a falar sobre supostas pressões que sofre para nomeações a outros Poderes. “Tem pessoas que o tempo todo ficam falando: ‘Olha o teu futuro, você tem que fazer isso’, ‘Eu não quero esse nome para o STJ’”, exemplificou. Ainda de acordo com Bolsonaro, a demora na indicação de André Mendonça ao STF, após ele prometer um representante “terrivelmente evangélico”, foi devido a “chantagens” que ele teria sofrido.

No último dia 16 de maio, Bolsonaro já tinha falado publicamente sobre o temor de ser preso. “Mais da metade do meu tempo eu me viro contra processos. Até já falam que eu vou ser preso… Por Deus que está no céu, eu nunca vou ser preso.” Um mês depois, repetiu sua teoria para outro público.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.