Fechar
GP1

Brasil

Chuvas no sul do Brasil causam 8 mortes e deixam 8 mil desabrigados

No Rio Grande do Sul, mais de 194 mil habitantes sofreram com alguma consequência das fortes chuvas.

As chuvas que assolam a região sul do Brasil, desde o início da sexta-feira (17), vêm causando destruição e mortes, especialmente nos estados do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Ao todo, foram registradas oito mortes, sendo quatro em cada estado.

No Rio Grande do Sul, a Defesa Civil informou que as mortes ocorreram nas cidade de Giruá, Gramado e de Vila Flores. Cerca de 138 municípios reportaram algum tipo de dano e ocorrência, com 63 pessoas feridas, 2.653 desabrigadas, além de 7.527 que tiveram de ser desalojadas para evitar maiores desastres. Mais de 194 mil habitantes do estado sofreram com alguma consequência das fortes chuvas, como inundações e soterramentos.

Foto: Divulgação/Defesa Civil SCAs fortes chuvas causaram quatro mortes em Santa Catarina e quatro no Rio Grande do Sul
As fortes chuvas causaram quatro mortes em Santa Catarina e quatro no Rio Grande do Sul

A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil do estado distribui cestas básicas nas cidades de Alegrete, Giruá, São Borja, Vila Nova do Sul, Arroio do Meio, Muçum e Roca Sales.

O governador do estado, Eduardo Leite (PSDB-RS), disse que a gestão tem agido para sanar as destruições causadas pelas chuvas. “Continuo acompanhando as ações da Defesa Civil junto aos municípios impactados pelas chuvas dos últimos dias. Além de resgates, partimos para ações de reestabelecimento de energia, telecomunicações e desobstrução de vias, com equipes da Brigada, dos Bombeiros e apoio do Exército”, escreveu Eduardo Leite em suas redes sociais.

Santa Catarina

Já em Santa Catarina, a Defesa Civil divulgou boletim confirmando a morte de quatro pessoas e informando que cerca de 5,8 mil pessoas estão desabrigadas. No estado, 62 municípios declararam situação de emergência e 9 situação de calamidade pública, estado de crise mais grave, quando os danos à saúde e ao serviço público concretizam-se.

O governador Jorginho Mello (PL-SC) falou em erguer a cabeça e encarar a situação. “Nós temos que erguer a cabeça e enfrentar. As famílias já estão limpando tudo para recomeçar a vida, e eu, como governador, já disse aqui que vamos encarar isso. Dinheiro, a gente vai atrás. Com a ajuda dos Poderes, vamos constituir um fundo permanente, e vou conversar com o governo federal. Queremos saber o que já veio de recursos e o que virá de fato para as prefeituras” declarou Jorginho.

Previsão para os próximos dias

Segundo o site Climatempo, especialista em previsão do tempo, entre terça (21) e quinta-feira (23), as condições do tempo podem se agravar ainda mais em municípios já afetados pelas chuvas. As chuvas podem ultrapassar 100mm em muitas regiões gaúchas. Além disso, o Paraná pode sofrer com as chuvas nos próximos dias.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2023 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.