GP1

Coronavírus no Piauí

Covid-19: 77% dos mortos no Piauí eram idosos e 95% tinham comorbidades

Os dados são do painel epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi).

A pandemia da covid-19 no Piauí tem se agravado nas últimas semanas, com um grande aumento no número de mortes. Ocorre que, desde que o coronavírus chegou no estado, em março do ano passado, a maioria das vítimas têm sido os idosos e as pessoas com comorbidades, ou seja, aquelas que possuem doenças que ao interagirem com o vírus se tornam fatais.

Dados do painel epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi), atualizados na noite desta segunda-feira (22), apontam que mais de 77% dos piauienses que já morreram por conta do novo coronavírus tinham 60 anos de idade ou mais. Os números mostram ainda que mais de 95% das vítimas tinham comorbidades.

Foto: Cadu Rolim/Foto Arena/Estadão ConteúdoCoronavírus
Coronavírus

Idosos

De acordo com a Sesapi, dos 3.851 piauienses que já morreram de covid-19, 77,92% tinham 60 anos ou mais. Deste número, 19,65% tinham entre 60 e 69 anos; 26,46% tinham de 70 a 79 anos; e 31,81% possuíam 80 anos de idade ou mais.

Já em relação aos casos confirmados, o maior número se concentra entre pessoas mais jovens. Conforme a Sesapi, dos 194.359 piauienses que já contraíram covid-19, 54,68% tinham idade de até 39 anos.

Comorbidades

Pessoas com algum tipo de doença também correspondem ao maior número de mortes registradas no Piauí. O painel epidemiológico da Sesapi revela que 95,12% das vítimas do coronavírus no estado possuíam alguma comorbidade. Isso significa que apenas 4,88% dos piauienses que morreram eram considerados saudáveis.

A cardiopatia incluindo hipertensão é o grupo que compreende a maioria dos óbitos: 45,72% das pessoas que perderam a vida para a covid-19 no Piauí sofriam desse problema de saúde.

Sexo

A Sesapi informa ainda a distribuição de casos confirmados e mortes por sexo. Segundo o painel epidemiológico, de todos os casos positivos já registrados 54,9% são mulheres e 45,1% homens. Já em relação aos óbitos, 57,8% foram de homens e 42,2% de mulheres.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.