GP1

Mundo

Ex-vice-presidente americano Walter Mondale morre aos 93 anos

Democrata fez parte do governo Jimmy Carter e enfrentou Ronald Reagan nas eleições de 1984.
Por Estadão Conteúdo

O ex-vice-presidente, ex-senador e candidato democrata à presidência dos EUA nas eleições de 1984 Walter Mondale morreu nesta segunda-feira, 19, aos 93 anos, em Minneapolis, informou um representante da família.

Mondale foi uma importante voz liberal democrata, ocupando o cargo de vice-presidente no governo de Jimmy Carter e enfrentando Ronald Reagan nas urnas.

Amplamente conhecido como "Fritz", Mondale acreditava em um governo ativista e trabalhou pelos direitos civis, integração escolar, proteção ao consumidor e interesses agrícolas e trabalhistas. Ele foi o primeiro grande candidato à presidência do Partido Democrata a escolher uma mulher para sua chapa presidencial.

Mondale também atuou como embaixador dos EUA no Japão de 1993 a 1996, durante o governo Bill Clinton.

Mondale foi o candidato democrata em 1984 contra Reagan, um republicano popular que havia derrotado Carter quatro anos antes, e escolheu a congressista democrata Geraldine Ferraro, de Nova York, como companheira de chapa.

Durante sua corrida contra Reagan, Mondale prometeu aos americanos que aumentaria seus impostos, um anúncio que pouco ajudou em sua candidatura.

"Estou falando sério. No final do meu primeiro mandato, vou reduzir o déficit orçamentário de Reagan em dois terços", disse Mondale durante seu discurso de aceitação da indicação democrata em São Francisco. "Vamos dizer a verdade. Deve ser feito, deve ser feito. O Sr. Reagan aumentará os impostos, e eu também. Ele não vai lhe contar. Eu acabei de dizer."

O comentário ajudou a afundar sua campanha. Mesmo anos depois, ele não expressou arrependimento. "Estou muito feliz por ter feito isso", disse ele à emissora PBS em 2004. "É algo que me fez sentir bem e pensei ter dito a verdade."

Mondale sofreu uma das piores derrotas nas eleições presidenciais dos EUA, perdendo em 49 dos 50 Estados, vencendo apenas em seu Estado natal, Minnesota, e em Washington DC.

Dezoito anos depois, os democratas de Minnesota imploraram a Mondale, então com 74 anos, para concorrer ao Senado depois que o senador Paul Wellstone morreu em um acidente de avião 11 dias antes da eleição de 2002.

Mondale havia exercido o cargo de 1964 até ser eleito vice-presidente em 1976. Desta vez, perdeu por pouco para o republicano Norm Coleman, que o descreveu como o representante grisalho de uma época passada.

Mondale era protegido do colega liberal de Minnesota Hubert Humphrey, também senador e vice-presidente, que perdeu a eleição presidencial de 1968 para o republicano Richard Nixon.

Mondale foi um vice-presidente mais engajado do que muitos que o precederam. Ele desempenhou um papel fundamental no fortalecimento da relação às vezes desgastada entre a Casa Branca de Carter e o Congresso controlado pelos democratas.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.