Política

Belê não acredita que Wellington vai prejudicar sua permanência na Alepi

Belê assumiu o mandato após o governador convocar quatro deputados para assumir secretarias.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

Empossada nesta terça-feira (7) em solenidade na Assembleia Legislativa do Piauí(Alepi), a deputada Belê Medeiros disse que não acredita que o governador Wellington Dias (PT) tome alguma medida que possa lhe prejudicar. Belê assumiu o mandato após o governador convocar quatro deputados para comandar secretarias.

Tudo indica que o deputado licenciado Júlio Arcoverde, agora secretário municipal de Esportes e Lazer, volte para a Alepi. Caso Arcoverde retorne, Belê perde a vaga no legislativo. Para que a suplente de deputada não perca o mandato com o retorno de Arcoverde, Wellington precisaria chamar outro deputado para assumir uma das pastas.

Belê acredita que o governador fará com que ela permaneça na Alepi. “Nós estamos tranquilos, entendemos que o governador terá essa sabedoria e certamente isso não vai nos prejudicar aqui [na Alepi]”, disse.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Belê reforça compromissos com PicosBelê

Reunião do PP

Na segunda-feira (6) o senador Ciro Nogueira se reuniu com lideranças e a bancada do PP na Alepi para decidir os rumos da sigla. A principal pauta da reunião foi a insatisfação com o espaço no Governo Wellington Dias.

O presidente estadual da sigla, Júlio Arcoverde, chegou a dizer que Wellington estaria devendo um cargo ao PP. Belê, no entanto, quis botar panos quentes na situação e disse que esse não é momento de “brigar por cargos”.

“A reunião ontem foi muito clara, o partido tratou isso com muita tranquilidade, é natural, a situação do governador não é fácil mediante uma base aliada tão complexa como é. O tempo é senhor de tudo, de acordo com o andar da carruagem, as coisas vão se ajeitando e tudo certamente voltará à normalidade. Não é momento de brigar por cargos e sim de lutar pelo Piauí”, disse.