Teresina - PI

Carlos Augusto diz que não recebeu convite para assumir Segurança

"A palavra está com o Governador [Wellington Dias] que é o responsável para administrar o Estado e escolher seus auxiliares. O que posso dizer é que não fui convidado", disse o deputado.

Germana Chaves
Teresina
- atualizado

Tem circulado nos bastidores da política piauiense a possibilidade do deputado estadual Carlos Augusto (PL-PI) vir a assumir a secretaria da Segurança do Piauí com a saída do deputado federal Fábio Abreu (PL-PI) para concorrer à Prefeitura de Teresina nas próximas eleições. Se o pleito realmente for realizado em outubro, Abreu terá que se desincompatibilizar da pasta no início de junho.

O GP1 conversou, na manhã de terça-feira (26), com Carlos Augusto e ele disse que seu nome deve estar sendo lembrado por já ter comandado a Polícia Militar. Mas, esclareceu que não recebeu convite para assumir a pasta.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Deputado estadual, coronel Carlos AugustoDeputado estadual, coronel Carlos Augusto

“Na verdade não tenho tratado sobre o assunto. A palavra está com o governador [Wellington Dias] que é o responsável para administrar o Estado e escolher seus auxiliares. O que posso dizer é que não fui convidado. Acho que meu nome é citado por ser um ex-comandante da PM, estar no mandato de deputado estadual, e ser do PL, mesmo partido do Fábio Abreu. Mas como disse a palavra está com o governador”, reforçou o deputado estadual.

A nossa reportagem também conversou com secretário Fábio Abreu sobre o assunto e ele adotou a mesma linha do colega de partido, Carlos Augusto. “O governador quem detém esse poder [de escolher seus secretários]. Até o momento não fui comunicado [sobre o nome que irá substituí-lo na pasta da Segurança]”, falou Abreu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Fábio Abreu permanece na Secretaria de Segurança até junho

Fábio Abreu segue alinhado com PTB de JVC para composição de chapa