Piauí

Celso Barros Neto toma posse como novo presidente da OAB Piauí

A solenidade aconteceu na sede da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Piauí (OAB-PI) em Teresina.

Wanessa Gommes
Teresina
Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

Posse de Celso Barros Neto

Aconteceu na noite desta quinta-feira (10), a solenidade de posse do novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Secção Piauí (OAB-PI). O advogado Celso Barros Neto foi eleito em eleição realizada no dia 24 de novembro do ano passado. O governador Wellington Dias, o presidente do TJ-PI, desembargador Sebastião Ribeiro Martins, e o presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamachia, também estiveram presentes.

Antes da solenidade, Celso concedeu uma entrevista coletiva à imprensa e falou sobre as expectativas para essa nova gestão: “Nós estamos com a melhor expectativa possível porque nós temos um grupo de 85 advogados que foram eleitos no dia 24 de novembro e todos nós estamos muito entusiasmados, otimistas para enfrentarmos todos os desafios que a sociedade piauiense e brasileira vai passar”, afirmou.

Celso disse que vai implantar um novo perfil à OAB: “Nós sabemos que estamos com várias mudanças no país, mudanças no governo, e claro, mudanças na OAB. Nós vamos implementar um novo perfil de gestão, vamos implementar um novo ritmo respeitando todas as demais gestões que construíram a nossa entidade”, declarou.

Questionado sobre a situação financeira da entidade, o novo presidente disse que serão realizadas auditorias: “Nós estamos analisando a faixa orçamentaria, vamos fazer auditorias internas para que nós analisemos quais são os melhores rumos, as melhores saídas que nós deveremos tomar e cremos que em alguns meses nós teremos sanados todas as pendências da nossa entidade”, esclareceu.

Celso destacou ainda qual será o seu maior desafio à frente da instituição: “O desafio maior, de certa forma, é o de chegar numa função tão relevante como a de presidente da OAB. É um desafio para qualquer pessoa e para mim não poderia ser diferente. O desafio de ser um gestor, o desafio de administrar uma casa que vai rumar para os seus 90 anos de existência. Aqui passaram grandes vultos da advocacia do Piauí, por aqui passaram grandes piauienses e eu tenho que continuar honrando as tradições da casa e honrando as pessoas que por aqui passaram”.

Sobre a relação com o Poder Judiciário, Celso disse que será de diálogo: “Nós vamos manter um diálogo muito franco com o Tribunal de Justiça, com a Justiça Estadual, com a Justiça Federal, com a Justiça do Trabalho, com os órgãos que funcionam a Justiça aqui, no Piauí, porque nós temos que ter esse diálogo para podermos ter legitimidade de colocar os nossos pleitos na mesa e de que esses nossos pleitos, que demonstram os interesses não só da advocacia, mas da sociedade, realmente sejam atendidos e se eles forem atendidos como nós esperamos, eles vão realmente facilitar e dar acesso da sociedade, da população à Justiça”.

“O acesso à Justiça, como nós sabemos é um direito universal, é um direito que é de todo o brasileiro e nós temos que fazer com que esse acesso à Justiça realmente chegue a todo e qualquer piauiense, a qualquer brasileiro”, garantiu.

Governador

Wellington Dias falou sobre a nova gestão: “É uma geração que eu vejo cheia de muita energia, de bons projetos sob a liderança de Celso Barros Neto. Eu os recebi agora em audiência e eles apresentaram importantes projetos, ideias, eu também apresentei uma pauta de grande interesse do Piauí que faz uma interface com a OAB. Eles pediram melhorias em algumas penitenciárias de pontos de atendimentos”, comentou.

Para o governador, é importante a aproximação com a OAB: “Há a necessidade de estreitarmos essa relação para melhorar o nosso sistema de segurança, ou seja, pra mim é uma satisfação porque eu sei o papel e a importância e o respeito que nos todos temos pela OAB”.

Tribunal de Justiça

O presidente do TJ, Sebastião Martins, comunga do mesmo pensamento de Celso Barros sobre a relação entre as duas instituições: “Vamos manter diálogo permanente pra melhorar os serviços do Poder Judiciário tanto na advocacia como também na defensoria pública”, afirmou.

O desembargador falou também sobre a questão dos dois turnos no TJ, que foi muito cobrado pela OAB e que já está em funcionamento: “O grande problema dos dois turnos é que temos poucos servidores ainda, mas tem também outro problema com a implantação do processo eletrônico, porque talvez não haja necessidade de tantos servidores assim, pois nós estamos falando hoje de tele trabalho, muitos servidores de vários tribunais do país trabalham em casa e produzem muito mais, nós temos que pensar em produtividade, a questão de dois turnos também é para atender ao público e às audiências que têm que ser presenciais”.

Conselho Federal da OAB

Claudio Lamachia fez elogios à gestão passada e ao atual presidente Celso Barros: “Encerra-se hoje uma gestão exitosa da OAB aqui, no Piauí, e inicia hoje uma gestão que eu tenho certeza e convicção de que será extraordinária, não só pelas qualidades pessoais e profissionais do presidente Celso que foi o meu conselheiro federal, mas de toda a sua equipe”, afirmou.

“Eu espero que a OAB continue, a cada novo momento, crescendo mais e mais porque a nossa obra é verdadeiramente coletiva, nós trabalhamos de forma abnegada, de maneira voluntária pela instituição. Todos os dirigentes da OAB têm um trabalho que é direto, direcionado para a instituição e voluntário, portanto está de parabéns o presidente Celso pela campanha extraordinária e pelo momento que ele estará vivendo à frente da OAB”, declarou.

Mais conteúdo sobre: