Coronavírus no Piauí

Florentino Neto libera consultas e cirurgias eletivas em todo o Piauí

De início, apenas 30% da capacidade de cirurgias será atendida e 50% de consultas e exames. O crescimento será gradativo no decorrer de cada 15 dias e de acordo com a diminuição dos casos de Covid-19.

Davi Fernandes
Teresina
- atualizado

A Secretaria de Estado da Saúde – Sesapi – informou, nesta quinta-feira (10), que o secretário Florentino Neto e o Comitê de Operações Especiais (COE) decidiram que as cirurgias e consultas eletivas poderão voltar a normalidade de forma gradual, seja em estabelecimentos públicos ou privados, no âmbito do SUS no Piauí.

De início, apenas 30% da capacidade de cirurgias será atendida e 50% de consultas e exames. A retomada será gradativa, no decorrer de cada quinzena e de acordo com a diminuição dos casos de Covid-19. As unidades de saúde têm obrigação de cumprir as medidas de prevenção ao coronavírus.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Florentino Neto, Secretário de SaúdeFlorentino Neto, Secretário de Saúde

O atendimento necessitará de prévio agendamento, sendo respeitada a fila de espera da regulação. De acordo com a Sesapi, o atendimento segue fila de espera, com aqueles que já estavam com suas consultas, exames e cirurgias agendas, desde a paralisação por conta da pandemia.

Nas consultas eletivas os pacientes devem chegar com 15 minutos de antecedência e deixar o local assim que receber o atendimento. Ainda conforme a Sesapi, é necessário que as pessoas tomem cuidados individuais, evitando levar acompanhantes, tendo exceção casos necessários como crianças, idosos, portadores de necessidades especiais e pacientes com baixa capacidade de locomoção.

A portaria, assinada pelo secretário também proíbe o recebimento de visitas durante internações e período de recuperação, restringindo contatos a casos estritamente necessários.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

CRM publica diretrizes para retorno de cirurgias eletivas no Piauí

CRM-PI recomenda suspensão de cirurgias eletivas em hospitais

Sesapi libera clínicas e hospitais para consultas e cirurgias de emergência

Mais conteúdo sobre: