Teresina - PI

Major Paulo Roberto chama Evaldo Gomes de intruso

“Seria até mais delicado o presidente do partido, o Evaldo Gomes, fazer uma carta para mim dizendo que não me quer nos quadros do partido, porque ele que é o intruso, não sou eu", disparou.

Andressa Martins
Teresina
Germana Chaves
Teresina

O vereador Major Paulo Roberto afirmou durante entrevista nesta quarta-feira (17) que o deputado estadual Evaldo Gomes é um intruso no Solidariedade. A afirmação foi feita quando o vereador comentava a denúncia de traição que poderá resultar em sua expulsão da sigla.

Paulo Roberto disse que não foi notificado, mas não vê motivos para ser expulso. O vereador acusou o presidente da sigla de “caçar vereadores” que supostamente apoiaram outro candidato ao governo do Estado em 2018 e disse que apenas Dr. Pessoa, que foi o candidato, poderá avaliar se houve traição.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Major Paulo RobertoMajor Paulo Roberto

“Seria até mais delicado o presidente do partido, o Evaldo Gomes, fazer uma carta para mim dizendo que não me quer nos quadros do partido, porque ele que é o intruso, não sou eu. Ele veio de fora porque o partido dele foi extinto e ele chega no meu partido, começa a caçar os vereadores e políticos do meu partido e na verdade ele nem esteve na eleição anterior. Quem estava na eleição anterior era o Dr. Pessoa e só quem pode falar se eu trai ou não, é o Dr. Pessoa”, disparou.

Perseguido

O vereador disse que está sendo perseguido por Evaldo por conta de um problema que ambos tiveram em 2011. Na época Evaldo presidia a Comissão Municipal Expedidora de Identidade Estudantil (CMEI) e o major o acusou de utilizar a pasta para compra de votos.

“Claro, isso é vergonhoso para o deputado Evaldo Gomes. É vergonha para ele. Sair caçando os membros do partido, os vereadores que tem votos do partido, nunca vi isso. Agora eu coloco essa situação para aquela questão da Cemei, se fosse para fazer de novo o bem para os estudantes, eu faria de novo. [...] Isso já faz não sei quantos anos e esse deputado não esquece”, afirmou.

“É um cidadão que acho que não tem alegria na vida, só pode. Eu todo tempo respeitando ele, dizendo que ele é bom para o partido, que o crescimento do partido está nas nossas mãos, então o deputado devia ver era o crescimento do partido e não ficar caçando nosso povo”, continuou o major.

Sobre a denúncia de infidelidade partidária, Paulo Roberto não acredita que tenha partido de um ex-candidato a deputado e sim que o denunciante tenha sido usado pelo presidente do SDD. Apesar do imbróglio, Paulo Roberto disse que permanece na sigla.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Major Paulo Roberto nega ter cometido infidelidade partidária

Evaldo Gomes diz que Major Paulo Roberto pode ser expulso do SD

Major Paulo Roberto propõe desafio ao deputado Evaldo Gomes

Sem convite de Evaldo, Major Paulo Roberto comparece à convenção

Mais conteúdo sobre: