São João da Fronteira - PI

Prefeito Gongo nega denúncia de contratações irregulares

O prefeito afirmou que desde que assumiu a prefeitura tem adotado inúmeras medidas que visam austeridade de gastos em todos os setores da administração.

WANESSA GOMMES
DE TERESINA
- atualizado

O prefeito de São João da Fronteira, Erivan Fernandes, o Gongo, enviou na tarde desta segunda-feira (12), direito de resposta sobre denúncia publicada, neste domingo (12), de que ele estaria realizado uma “farra de contratações”. A denúncia foi feita pelo vereador Antônio Ximenes Jorge Filho, mais conhecido como Toim do Carne Assada, ao Tribunal de Contas do Estado.

  • Foto: Facebook/Prefeitura SJFPrefeito GongoPrefeito Gongo

O gestor atribui a denúncia às questões políticas: “O nobre vereador visa com a denúncia apenas tentar criar um “fato político”, distorcendo a realidade dos fatos, objetivando confundir a opinião pública e tentando atrapalhar a administração municipal, comportando-se sempre com oposição sistemática e sem critérios, no intuito de esbarrar o progresso de São João da Fronteira”, defendeu-se.

Ele afirmou ainda que desde que assumiu a prefeitura tem adotado inúmeras medidas que visam austeridade de gastos em todos os setores da administração.

Confira abaixo o direito de resposta na íntegra

No exercício constitucional do direito de resposta em relação à matéria postada nesse portal no dia 11.03.2018, intitulada “vereador denuncia prefeito gongo ao TCE por farra das contratações”, o prefeito de São João da Fronteira – PI, sr. Erivan Fernandes (Gongo) vem esclarecer o que se segue:

1. O prefeito Erivan Fernandes (Gongo) assumiu a prefeitura de São João da Fronteira no dia 11 de abril de 2017, e desde então adotou inúmeras medidas que visam austeridade de gastos em todos os setores da administração;

2. Visando reduzir o índice de gastos com pessoal, nos meses de novembro e dezembro de 2017, foram editados os decretos de nº 018/2017 e nº 019/2017, onde dentre outras medidas de contenção de despesas, exonerou comissionados, inclusive vários secretários municipais;

3. O projeto de lei citado pelo vereador, que foi enviado à câmara municipal, cria um único cargo de psicopedagogo, tendo em vista a necessidade de contratação de profissional com tal qualificação para servir a educação do município;

4. Os demais cargos nomeados pelo prefeito, nos meses de janeiro e fevereiro, estão previstos na legislação municipal, e são de livre nomeação do chefe do executivo municipal, e visaram dotar a administração municipal com a estrutura mínima necessária para o funcionamento da máquina administrativa, visando prestar os serviços públicos de forma mais efetiva possível, mas sempre procurando de adequar aos limites legais de gastos com pessoal;

5. O nobre vereador visa com a denúncia apenas tentar criar um “fato político”, distorcendo a realidade dos fatos, objetivando confundir a opinião pública e tentando atrapalhar a administração municipal, comportando-se sempre com oposição sistemática e sem critérios, no intuito de esbarrar o progresso de São João da Fronteira;

6. Por fim, o prefeito Erivan Fernandes (Gongo) reafirma o seu compromisso de trabalhar diuturnamente em prol do desenvolvimento de nosso município, buscando honrar a confiança que lhe foi depositada, sempre ao lado dos bons cidadãos e cidadãs de São João da Fronteira.