Política

Rejane Dias age com cautela ao tratar sobre áudio de Ciro Nogueira

A deputada federal e primeira-dama Rejane Dias afirmou que não ouviu o áudio e destacou que é preciso ter muito cuidado com esse tipo de divulgação, sem qualquer verificação da veracidade do áudio.

Bárbara Rodrigues
Teresina
Jonas Carvalho
Teresina
- atualizado

Na manhã dessa sexta-feira (29), a deputada federal Rejane Dias (PT) comentou sobre áudio do senador Ciro Nogueira (PP), onde ele aparece tramando contra o governador Wellington Dias (PT) para as eleições de 2022.

Na gravação, o senador diz que será candidato ao Governo do Estado e caso não tenha o apoio do petista, vai sair candidato da oposição e tentará eleger um senador. “Se Wellington brigar, vai perder o Senado”, declarou no áudio. Procurado pelo GP1, Ciro Nogueira afirmou que a gravação era uma “fake news”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Rejane DiasRejane Dias

A deputada federal e primeira-dama Rejane Dias preferiu agir com cautela em relação ao caso. Ela afirmou que não ouviu o áudio e destacou que é preciso ter muito cuidado com esse tipo de divulgação, sem qualquer verificação da veracidade do áudio.

“Olha, é complicado falar alguma coisa sobre isso. Eu nem ouvi esse áudio, o que sei é muito pouco. O que sei é só um disse me disse. Então é melhor ter cuidado na verificação das coisas, se realmente ocorreu dessa forma”, afirmou.

Ela ainda comentou o fato da eleição de 2020 já estar sendo tratado. “O brasileiro é impressionante, ele gosta mesmo de eleição. Eu sei que já começaram a discutir isso, mas vamos deixar para arredondar as conversas, o que deve acontecer, só a partir do próximo ano. Acho que está muito cedo”, destacou.

Entenda o caso

Na gravação obtida pelo GP1, a voz atribuída ao senador diz que será candidato ao Governo do Estado e caso não tenha o apoio do petista, vai sair candidato da oposição e vai tentar eleger um senador. “Se Wellington brigar, vai perder o Senado”, diz o áudio.

Comenta ainda o fato de que Wellington Dias deve sair candidato ao Senado e deixar Regina Sousa (PT) no Governo. Segundo o áudio, de acordo com as pesquisas, Ciro aparece “disparado na frente” de qualquer um dos candidatos que podem ser apoiados por Wellington.

“Eu não sei fazer nada pela metade. Fiz uma pesquisa agora, você sabe que eu nunca fui popular demais, meu negócio mesmo é estrutura. Estou disparado na frente. Qualquer candidato do Wellington eu boto quatro por um”, diz o áudio.

Para o Senado, ainda conforme o áudio, Ciro teria registrado pesquisas com três possíveis candidatos: Margarete Coelho, Iracema Portella e Firmino Filho. A gravação diz que que tanto Iracema quanto Margarete aparecem com um ponto percentual na frente de Wellington, mas Firmino Filho está com 15 pontos à frente.

“Eu fiz uma pesquisa para senador, botei três candidatos: a Margarete, Iracema e o Firmino. Coloquei a Iracema porque se eu não fosse candidato a governador, colocava o Firmino para o Governo. A Iracema e a Margarete ganham do Wellington por um ponto. E o Firmino, com meu apoio para o Senado, já está com 15 pontos na frente do Wellington”.

Ouça áudio

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Senador Ciro Nogueira chama de fake news áudio atribuído a ele

Senador Ciro Nogueira mentiu ao afirmar que não é sua voz em áudio