Teresina - PI

Robert Rios critica ação de PM's que resultou na morte de criança

“Eu achei um negócio danoso, isso demonstra despreparo ou grave estresse dos policiais, (...). Isso mostra que eles estão despreparados, que estão submetidos a um grau de estresse extremo”, afirmou.

Raisa Brito
Chefe de Redação
- atualizado

O deputado estadual Robert Rios (PDT), que já foi secretário estadual da Segurança, comentou a abordagem de policiais militares que resultou na morte de uma criança de 9 anos na noite desta segunda-feira (25), na zona leste de Teresina.

“Eu achei um negócio danoso, isso demonstra despreparo ou grave estresse dos policiais, quando o policial age assim, atirando num carro cheio de familiares, sem saber nem em quem está atirando, ele pode estar atirando na própria mãe. Isso mostra que eles estão despreparados, que estão submetidos a um grau de estresse extremo”, declarou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Robert RiosRobert Rios

O deputado falou ainda sobre o assalto ao Banco do Nordeste quando dois policiais foram presos e o comandante e subcomandante do 5º Batalhão da Polícia Militar foram afastados depois que parte do dinheiro, R$ 300 mil, sumiu. “Tem tantos sinais de coisa muito ruim acontecendo. Um dia desses houve um assalto com um refém no Banco do Nordeste e parte do dinheiro do assalto foi tirado pelos próprios policiais, depois é estranho o policial levar dinheiro de assalto pra quartel, dinheiro é Polícia Civil, mas eu acho que isso demonstra despreparo e estresse muito grave”, criticou.

“Hoje os policiais que reivindicaram 72 horas de folga, vendem as folgas, se estão vendendo a folga não estão folgando e essa folga é para repor as energias do policial, o equilíbrio psicológico. O Governo ao invés de fazer concurso e nomear policiais está comprando folgas de policial, ele tá comprando folga de alguém cansado, o trabalho de polícia é estafante, isso é muito grave”, afirmou.