Polícia

Comandante Flávio Pessoa é afastado após sumiço de R$ 300 mil

A decisão foi tomada nesta quarta-feira (20), pelo comando da Polícia Militar do Piauí.

Nayrana Meireles
Teresina
- atualizado

O comandante do 5° Batalhão da Polícia Militar, major Flávio Pessoa, e o subcomandante major Nivaldo foram afastados de seus cargos, nesta quarta-feira (20), após decisão conjunta do comando geral da Polícia Militar do Piauí.

Eles foram suspensos por medida disciplinar e administrativa após cometerem erros no procedimento da ocorrência sobre a tentativa de assalto a agência do Banco no Nordeste, localizada na Avenida João XIII, na zona leste de Teresina.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Comandante do 5º Batalhão, Major PessoaComandante do 5º Batalhão, Major Pessoa

Segundo informações do subcomandante da Polícia Militar do Piauí, Lindomar Castilho, os motivos do afastamento são os mesmos da prisão dos dois policiais do 5º Batalhão, que estavam sob responsabilidade do Major Pessoa. “Nós verificamos que o procedimento utilizado pelos policiais que estavam no local não foram os adequados, daquilo que é orientado desde a formação, que é preservar o local do crime. Houve também uma série de encaminhamentos não adequados, por isso tomados a decisão de afastar o comandante e o subcomandante, que segundo os policiais que foram ouvidos, apresentaram encaminhamentos errados a eles”, afirmou.

O comandante informou ao GP1que já foi designada outra pessoa para assumir temporariamente o comando do 5º Batalhão da Polícia Militar, que atua na zona leste de Teresina. "Estamos designando para comandar o 5º Batalhão até o final da investigação o major Wilton, que atualmente é do 8º Batalhão", disse.

Ainda segundo o subcomandante, também foi instaurado um inquérito policial militar contra os policiais, o comandante e o subcomandante do 5º Batalhão.