GP1

São João do Piauí - Piauí

Advogado Fellipe Roney diz que Gil Carlos foi condenado sem provas

No dia 13 de dezembro, o juiz da 20ª Zona Eleitoral, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, julgou procedente duas ações de Impugnação de Mandato Eletivo contra o prefeito Gil Carlos.

O advogado Fellipe Roney de Carvalho Alencar, que atua na defesa do prefeito de São João do Piauí, Gil Carlos (PT), afirmou que ainda não há uma data para julgamento de recurso no Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) contra a cassação do diploma do prefeito e do vice por abuso de poder político e econômico.

No dia 13 de dezembro, o juiz da 20ª Zona Eleitoral, Maurício Machado Queiroz Ribeiro, julgou procedente duas ações de Impugnação de Mandato Eletivo contra o prefeito Gil Carlos em relação à eleição de 2016, onde ele foi acusado de realizar diversas inaugurações de obras em período próximo às eleições.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fellipe Roney de Carvalho AlencarFellipe Roney de Carvalho Alencar

Após a condenação, ele já ingressou com recurso e agora o Ministério Público Eleitoral deverá apresentar parecer. Fellipe Roney afirmou que o mandato de Gil Carlos foi cassado sem provas. “Não houve as práticas imputada, pelo contrário, não há uma prova que comprove isso”, defendeu.

Ele destacou que a defesa acredita que os fatos serão devidamente esclarecidos no recurso e que apenas provas documentais não são suficientes para uma condenação. “No processo do Gil Carlos, não há prova contundente, não há testemunha que confirme. Pelo contrário, só há alegações documentais, e eles se baseiam nisso, mas não tem força na ação porque há um esclarecimento contra essa questão documental que já foi apresentada nos autos”, esclareceu.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.