GP1

Teresina - Piauí

Início da Quaresma movimenta comércio de peixes em Teresina

Pescada amarela, curimatã, tilápia e o próprio tambaqui, peixe bem tradicional na mesa dos piauienses, são bastante procurados. No último caso, é possível encontra-lo a R$ 8,99 o quilo.

Helio Alef/ GP1 1 / 10 Venda de pescados Venda de pescados
Helio Alef/ GP1 2 / 10 Espera-se um aumento de 30% na venda de peixes Espera-se um aumento de 30% na venda de peixes
Helio Alef/ GP1 3 / 10 Vendedores no Mercado do Peixe Vendedores no Mercado do Peixe
Helio Alef/ GP1 4 / 10 Preço do quilo dos peixes Preço do quilo dos peixes
Helio Alef/ GP1 5 / 10 Grande movimentação de pessoas no mercado Grande movimentação de pessoas no mercado
Helio Alef/ GP1 6 / 10 Piratinga Piratinga
Helio Alef/ GP1 7 / 10 Camarão Camarão
Helio Alef/ GP1 8 / 10 Administrador do Mercado do Peixe, Francisco Mesquita Administrador do Mercado do Peixe, Francisco Mesquita
Helio Alef/ GP1 9 / 10 Mercadorias Mercadorias
Helio Alef/ GP1 10 / 10 Tambaqui Tambaqui

A busca por pescados no período da Quaresma aquece o comércio nesta época do ano em que muitas pessoas deixam de consumir carnes vermelhas e fazem a opção por carnes brancas, em especial os peixes. Por conta disso, alguns produtos têm seus preços elevados, o que é natural, afinal, passa a valer a máxima da lei da oferta e procura.

Um dos locais tradicionais, onde o teresinense pode ter acesso a vários produtos consumidos nesse período é o Mercado do Peixe, localizado no bairro Recanto das Palmeiras. Pescada amarela, curimatã, tilápia e o próprio tambaqui, peixe bem tradicional na mesa dos piauienses, são bastante procurados. No último caso, é possível encontrá-lo a R$ 10,00 o quilo.

Em entrevista ao GP1, a vendedora Edileuza Lustosa informou que, embora haja uma procura elevada, alguns dos peixes não apresentaram um aumento tão significativo no preço.

“Eu trabalho há 20 anos com a venda de peixes e a expectativa é que possamos vender muito neste ano. Como todo mundo já sabe, na Quaresma aumenta tanto a procura quanto o preço. Os peixes que saem mais nesta época é a tilápia, tambaqui, branquinho, piratinga e pescada amarela. São os pescados mais consumidos durante o ano todo e, nesse período então, aumenta a procura. Nós conseguimos manter a média, por exemplo, do preço da tilápia, que estava de R$ 12 o quilo e aumentamos somente um real, e do tambaqui”, comentou.

Mas o preferido da população, o bacalhau, ainda não está sendo colocado à venda por muitos vendedores, já que este pescado apresenta um preço mais alto que as outras opções e é mais comum de ser comercializado apenas no período da Semana Santa. Dessa forma, os comerciantes se prepararam e aguardam um aumento no número de vendas. A expectativa é que ocorra um incremento de 30% no período, números que animam quem trabalha no Mercado do Peixe de Teresina.

Além de fazer parte como tradição do catolicismo, o radialista Irlândio Farias afirmou que o consumo de peixe também é importante por ser um produto que faz bem à saúde. Ele chegou às 06h no mercado à procura de tambaqui, o seu pescado favorito, para poder consumi-lo durante o almoço nesta quarta-feira de cinzas.

“Na realidade a Quaresma, para quem é católico, faz parte porque é tradição. E o peixe, não só na quaresma, mas no dia-a-dia, é muito bom porque é saudável. É um período em que as pessoas mais procuram para comprar, embora haja um aumento do preço do produto. Eu comprei por R$ 10 o quilo e a tilápia está R$ 13. De qualquer maneira, todo mundo sabe que é tradição. Toda sexta-feira, com certeza, não vai faltar peixe na minha mesa”, concluiu.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.