Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Proprietário de pizzaria baleado no Torquato Neto morre no HUT

A informação foi confirmada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP, que assumiu as investigações sobre o caso.

O proprietário de uma pizzaria, identificado como Antônio Ferreira da Cunha Filho, que havia sido baleado na noite dessa terça-feira (07), no Torquato Neto, zona sul de Teresina, não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo no Hospital de Urgência de Teresina (HUT) por volta de 23h20. A informação foi confirmada pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP.

Outra pessoa identificada inicialmente como João Vitor Cardoso, que também foi alvejada, sobreviveu.

De acordo com o sargento Wendel, do 17º Batalhão da Polícia Militar do Piauí, dois suspeitos do crime chegaram ao local por volta das 21h em uma moto e entraram na pizzaria. Logo em seguida, a dupla foi ao encontro de Antônio Ferreira da Cunha Filho, que estava acompanhado da esposa e de um funcionário, e efetuou vários disparos que atingiu o proprietário da pizzaria três vezes.

“Os elementos chegaram e não anunciaram o assalto, e já efetuaram três disparos no dono da pizzaria delivery, que é simples e pequena, e também atingiram o outro homem, mas não sabemos se foi proposital ou se foi na ocasião, quando foram dar os tiros no dono da pizzaria e pegou nele. Eles não roubaram nada e saíram”, explicou o sargento.


No bolso da vítima havia uma quantia de R$ 1.200.00 mil que não foi levada, além de pertences pessoais e um papelote de susbstância análoga à maconha. A polícia suspeita que o crime possa ter sido um acerto de contas, fato que deverá ser alvo de investigação dos policiais do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa – DHPP. Até o momento, não há informações que levem à identificação dos autores dos disparos.

NOTÍCIA RELACIONADA

Dono de pizzaria é baleado com três tiros na zona sul de Teresina

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.