GP1

Teresina - Piauí

Parque Mão Santa já está há mais de 24 horas sem energia elétrica

Em nota, a Equatorial Piauí informou que já intensificou o trabalho das equipes em todas as regiões afetadas.

O GP1 recebeu nesta terça-feira (03), denúncia de moradores relatando que mais de 24 horas após a forte chuva atingiu parte de Teresina, o bairro Parque Mão Santa, na zona leste da Capital continua sem o fornecimento de energia elétrica.

Na manhã desta terça, outros bairros da zona leste como Planalto Uruguai, Santa Isabel, Gurupi e Vale Quem Tem ficaram sem energia. Já no bairro São Cristóvão, onde também houve queda de energia, o fornecimento retornou por volta das 8 horas da manhã, mas em muitas residências, a energia seguiu oscilando.

Além da falta de energia, em poucos minutos de chuva, os teresinenses se depararem com ruas alagadas e árvores caídas nesta terça-feira (03).

Outro lado

O GP1 entrou em contato com a Equatorial Piauí que informou por meio de nota que devido os ventos fortes e estragos causados pela chuva, muitas regiões de Teresina ficaram sem energia e a empresa já intensificou a quantidade de pessoas atuando na capital para que o fornecimento de energia retorne o mais rápido possível.

Confira a nota na íntegra

Chuvas, com ventos fortes e raios foram registrados no final da tarde e noite dessa segunda-feira, dia 2, e nesta terça-feira, dia 3, em várias regiões de Teresina. De acordo com alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), o estado segue com classificação laranja até esta quarta-feira (4), alerta para fortes chuvas e ventos intensos (60-100 km/h).

Devido aos fortes ventos, estragos foram registrados em várias regiões da capital. Árvores na rede elétrica, cabo partidos ou entrelaçados e um poste que caiu na Ladeira do Uruguai ocasionaram a suspensão do fornecimento de energia em diversos pontos. Essas ocorrências são classificadas como alta complexidade e é necessário um maior tempo para execução do serviço e reestabelecimento da energia.

As equipes de atendimento emergencial, que já haviam sido reforçadas pelo alerta de condições climáticas adversas, trabalharam durante toda a noite e madrugada, onde foram priorizadas regiões com alimentadores com defeito, que afeta uma quantidade maior de clientes, cabos partidos, áreas hospitalares e clientes marcados com prioridade, devido a tratamento de saúde.

Em decorrência do volume de ocorrências e para retornar o fornecimento o mais breve possível, a Equatorial Piauí aumentou em oito vezes o número de equipes atuando na capital nesta terça-feira. Devido às chuvas, o atendimento fica mais lento por questão de segurança.

Para gestão das ocorrências, a Distribuidora também quintuplicou o contingente de controladores no Centro de Operações, responsável por receber e direcionar as demandas.

Em comparação ao mesmo período do ano de 2019, o volume de ocorrências por conta de chuvas registradas pela Equatorial reduziu pela metade, o que demonstra o resultado das ações preventivas implementadas pela Empresa, a exemplo do Plano Teresina, intensificação das podas, inspeções e manutenções na rede.

A Equatorial alerta ainda para o cuidado com árvores nos quintais, que se sobressaem ao limite da via pública, situação em que a poda é de responsabilidade do cliente. Este tem sido um dos maiores ofensores ao sistema elétrico durante chuvas com ventos, ocasionando a interrupção do fornecimento de energia em vários pontos de Teresina.

Em caso de falta de energia, os clientes podem entrar em contato com a Equatorial por meio da central 0800 086 0800, pela assistente virtual Clara, no WhatsApp (86) 3228-8200, aplicativo Equatorial Energia ou pelo site equatorialenergia.com.br.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Descaso da Equatorial: zona leste de Teresina está sem energia há 20h

Bairro Parque Mão Santa está sem energia há mais de 16 horas

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.