GP1

Teresina - Piauí

PROS quer eleger até três vereadores em Teresina, diz Marilene

“Olha, na verdade, nós estamos trabalhando para eleger de dois a três vereadores. Não adianta eu dizer que quero cinco, porque eu não vou sonhar com isso", revelou a presidente do partido.

A presidente estadual do PROS, Marilene Aguiar, afirmou que a legenda trabalha para eleger até três vereadores no próximo pleito à Câmara Municipal de Teresina. Durante entrevista ao GP1, Marilene Aguiar reiterou a candidatura de Fábio Sérvio ao Palácio da Cidade e não descartou compor com outras legendas para escolher o candidato a vice na chapa majoritária do partido.

De acordo com a presidente da legenda, o PROS terá autonomia política nos diferente diretórios municipais espalhados pelo Piauí. Marilene Aguiar disse que cada município conhece a sua realidade e garantiu a ‘benção final’ nos direcionamentos a serem tomados.

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Marilene Aguiar, presidente estadual do PROSMarilene Aguiar, presidente estadual do PROS

“Olha, na verdade, nós estamos trabalhando para eleger de dois a três vereadores. Não adianta eu dizer que quero cinco, porque eu não vou sonhar com isso pois sei que é impossível. Pode não ser impossível, mas é a realidade. Essa é a nossa expectativa”, respondeu a presidente durante entrevista nesse sábado (29).

Rejeitados pelo grupo

Marilene Aguiar também comentou sobre a possibilidade de adesão de parlamentares de mandato na Capital ao PROS. Conforme a presidente, o grupo de 25 pré-candidatos a vereador rejeitou a intenção da legenda partidária, mas não bateu o martelo com relação ao assunto.

“Nós temos alguns vereadores que nós estamos conversando, porém, o grupo está sem querer aceitar. Então, essa possibilidade está quase descartada. Mas ainda temos tempo para definir tudo isso”, finalizou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.