GP1

Pedro Laurentino - Piauí

Prefeito Leo Leite é acusado de usar veículos do município em troca de votos

A portaria nº 07/2020 foi assinada pelo promotor de Justiça eleitoral Jorge Luiz da Costa Pessoa, no dia 15 de agosto.

O Ministério Público Eleitoral do Piauí instaurou procedimento preparatório eleitoral para investigar denúncia contra o prefeito de Pedro Laurentino, Leôncio Leite de Sousa, mais conhecido como Leo Leite. A portaria nº 07/2020 foi assinada pelo promotor de Justiça eleitoral Jorge Luiz da Costa Pessoa, no dia 15 de agosto.

Inicialmente foi aberta uma notícia de fato eleitoral após representação formulada pelos vereadores Josivaldo de Sousa Araújo, Wilson de Sousa Barbosa, José Vicente Vilanova e Edimar Barbosa Coelho relatando a utilização de máquinas do Município de Pedro Laurentino pelo prefeito Leôncio Leite de Sousa para realização de serviços particulares em troca de votos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Leo Leite, Prefeito de Pedro LaurentinoLeo Leite, Prefeito de Pedro Laurentino

De acordo com a denúncia, máquinas veiculares públicas estão descarregando materiais de construção nas residências de diversos particulares no Município de Pedro Laurentino.

No entanto, o promotor considerou a necessidade de conversão do procedimento, uma vez que a notícia de fato não se mostra como instrumento adequado para acompanhar a situação fática acima descrita.

O membro do Ministério Público decidiu então instaurar procedimento preparatório eleitoral a fim de apurar eventuais irregularidades na suposta utilização de veículos públicos para beneficiar particulares em troca de apoio eleitoral (compra de votos).

Foi designada audiência extrajudicial, por videoconferência, para ser realizada no dia 08 de setembro de 2020, às 9 horas, para oitiva das seguintes pessoas: Raimundo Vila Nova de Sousa, Procópio Vila Nova Neto, José Cardoso Vila Nova, Elka Rodrigues de Sousa, Raimundo Nonato de Sousa Leite, Antonio Lopes de Sousa, e José da Silva Neto, que deverão ser notificadas para que tomem ciência do ato acima agendado, comparecendo a sede desta Promotoria de Justiça no dia e hora designados ou informando, no prazo de 5 dias, pelo e-mail: [email protected] se possuem acesso a meios tecnológicos para realização do ato de forma remota para que possa ser gerado e compartilhado o link.

Outro lado

Procurado, nessa segunda-feira (17), o prefeito não foi localizado para comentar a denúncia.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.