GP1

Teresina - Piauí

Prefeitura de Teresina não vai limpar aguapés em 2022, diz Semduh

Segundo a Semduh, o poder municipal não tem a atribuição de realizar a limpeza dos aguapés.

A Prefeitura de Teresina já iniciou a remoção dos aguapés do Rio Poti no último final de semana e o secretário de Desenvolvimento Urbano e Habitação (SEMDUH), Edmilson Ferreira, destacou nesta segunda-feira (20) que o serviço não será realizado no ano de 2022.

Segundo o secretário, o poder municipal não tem a atribuição de realizar a limpeza dos aguapés, pois a função é de competência da União, ou da empresa Águas de Teresina, que controla o esgotamento sanitário. Os aguapés são vegetações que aparecem nos rios e evidenciam a quantidade de poluição os rios sofrem por conta do despejo de esgoto.

Foto: Lucas Dias/GP1Aguapé no Rio Poti
Aguapé no Rio Poti

"A origem dos aguapés é o despejo de esgoto in natura no Rio Poti, que é de responsabilidade federal. Entendemos que o cuidado com o rio deve ser obrigação da União. Quando o esgotamento sanitário de Teresina era de competência da Agespisa, a retirada dos aguapés deveria ser feita pela própria Agespisa, visto que a poluição se dá, justamente, pela falta de esgotamento. Quando a concessão do esgotamento foi transferida para a empresa Águas de Teresina, a empresa deveria ficar com essa responsabilidade. Transferir essa responsabilidade para a Prefeitura não é razoável, visto que não foram enviados recursos de nenhum órgão e, financeiramente, a Prefeitura é o elo mais fraco quando comparado ao Estado e à União”, afirma o secretário.

Ainda de acordo com o secretário, para que a limpeza do rio não gere mais custos aos cofres públicos, a Prefeitura de Teresina está utilizando as equipes que atuam limpezas de lagoas, apenas de forma emergencial.

“O prefeito está muito preocupado com a questão ambiental e com as finanças da Prefeitura. Por este motivo, a saída que encontramos foi remanejar algumas equipes de limpeza que já atuavam nas lagoas para que elas trabalhem também no Rio Poti. Essa redistribuição das equipes será mantida até dezembro, que é quando se reinicia o período chuvoso”, esclarece Edmilson.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.