GP1

Teresina - Piauí

Familiares fazem manifestação após desaparecimento de pastor e corretor em Teresina

Eles desapareceram no dia 11 de janeiro de 2022, quando saíram para entregar um veículo a um comprador.

Alef Leão/GP1 1 / 14 Familiares do corretor de veículos Raí Alves Lima Familiares do corretor de veículos Raí Alves Lima
Alef Leão/GP1 2 / 14 Manifestação na frente do DHPP em Teresina Manifestação na frente do DHPP em Teresina
Alef Leão/GP1 3 / 14 Pastora Janaína, esposa do pastor Júnior Pastora Janaína, esposa do pastor Júnior
Alef Leão/GP1 4 / 14 Pastor Júnior desapareceu junto com corretor de veículos Pastor Júnior desapareceu junto com corretor de veículos
Alef Leão/GP1 5 / 14 Esposa do pastor Júnior pede ajuda para encontrar o marido Esposa do pastor Júnior pede ajuda para encontrar o marido
Alef Leão/GP1 6 / 14 Esposa do pastor Júnior Esposa do pastor Júnior
Alef Leão/GP1 7 / 14 Pastor e corretor desapareceram no dia 11 de janeiro Pastor e corretor desapareceram no dia 11 de janeiro
Alef Leão/GP1 8 / 14 Familiares e amigos do pastor Júnior Familiares e amigos do pastor Júnior
Alef Leão/GP1 9 / 14 Manifestação na frente do DHPP Manifestação na frente do DHPP
Alef Leão/GP1 10 / 14 Familiares e amigos do pastor Júnior fazem manifestação na frente do DHPP Familiares e amigos do pastor Júnior fazem manifestação na frente do DHPP
Alef Leão/GP1 11 / 14 Pastora Janaína pede ajuda para encontrar o marido Pastora Janaína pede ajuda para encontrar o marido
Alef Leão/GP1 12 / 14 Pastor Júnior desapareceu no dia 11 de janeiro Pastor Júnior desapareceu no dia 11 de janeiro
Alef Leão/GP1 13 / 14 Valdelina Alves Lima quer encontrar o filho Valdelina Alves Lima quer encontrar o filho
Alef Leão/GP1 14 / 14 Mãe de Raí Rodrigues Lima, Valdelina Alves Lima Mãe de Raí Rodrigues Lima, Valdelina Alves Lima

Familiares do pastor Carlos Alberto Oliveira e Silva Júnior, de 31 anos, e do corretor de veículos Raí Rodrigues Lima, fizeram uma manifestação na manhã desta segunda-feira (17), na frente do Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), pedindo celeridade na investigação sobre o desaparecimento dos dois, que foram vistos pela última vez no dia 11 de janeiro de 2022, quando saíram para entregar um veículo a um comprador no bairro Aeroporto, zona norte de Teresina.

Abalada, a mãe do corretor de veículos Raí Rodrigues, afirmou em entrevista do GP1, que o filho saiu do bairro Pedra Mole por volta de 22h do dia 11 de janeiro acompanhado do pastor e iria entregar um veículo a um comprador que viria de Caxias para o bairro Aeroporto, e desde então os dois não foram mais vistos.

“Meu filho desapareceu na terça-feira, dia 11, acompanhado de um pastor e até o momento ninguém sabe nenhuma notícia. Eu queria meu filho de volta, eles de volta. Eles saíram do bairro Pedra Mole para entregar um carro no bairro Aeroporto e até o momento nenhum dos dois deram notícias. Ele disse que a pessoa que iria comprar o carro era de Caxias e que estava esperando no aeroporto. Esses dias para mim tem sido muito ruins. Uma mãe sem saber notícias do filho por 7 dias é uma tristeza. Eu queria meu filho de volta. Eu não vivo sem meu filho”, desabafou Valdelina Alves Lima.

Apesar do filho ter desaparecido no dia 11 de janeiro, Valdelina Alves só registrou o Boletim de Ocorrência relatando o desaparecimento de Raí Rodrigues nesta segunda-feira (17).

A esposa do pastor Carlos Alberto, pastora Janaína Rocha, disse que os familiares estão desesperados e só querem informações sobre o paradeiro do pastor e do corretor de veículos. "Não tive nenhuma notícia sobre eles. Não tem como duas pessoas sumirem e ninguém dizer nada. Eles ainda não apareceram porque eles não são pessoas de posses, pessoas de nome. Não sei nem se estão procurando eles. Não tem como sumir duas pessoas e ninguém saber onde estão. As famílias estão desesperadas, as duas mães estão desesperadas. O Raí tem uma filha pequena e o Júnior tem quatro filhos. Para mim não interessa como eles vão aparecer, nós queremos é notícias. São 7 noites sem dormir. Então eu peço, pelo amor de Deus, nós só queremos notícias, saber onde eles estão", pediu Janaína.

A manifestação, segundo a pastora Janaína Rocha, tem como objetivo pedir celeridade nas investigações sobre o desaparecimento do marido e do corretor de veículos. O Boletim de Ocorrência relatando o desaparecimento do pastor Carlos Alberto foi feito no dia 13 de janeiro. "O protesto é somente para dizer para as autoridades irem atrás. Nos dê uma notícia, nos dê um posicionamento. Desde o dia em que eu fiz o Boletim de Ocorrência não tive nenhuma notícia, nenhuma ligação. Não tem nada de concreto. Ninguém me disse nada", explicou Janaína.

Carro foi visto indo em direção a Timon

Segundo a pastora Janaína, o DHPP relatou que o carro em que Carlos Alberto Oliveira e Silva Júnior e Raí Rodrigues Lima estavam foi visto pela última vez indo em direção a cidade de Timon. Desde então não há mais notícias sobre o paradeiro dos dois. "Eles disseram que viram o carro passando na avenida do bairro Aeroporto e viram o veículo indo em direção a cidade de Timon, isso por volta de 22h20. Desde então não tive mais notícias. Fui na Delegacia de Timon, mas eles disseram que não sabiam nem do caso", lamentou.

Entenda o caso

Um pastor identificado como Carlos Alberto Oliveira e Silva Júnior, de 31 anos, e um corretor de veículos identificado como Raí Rodrigues Lima estão desaparecidos desde a noite de terça-feira (11), quando saíram para entregar um veículo a um comprador no bairro Aeroporto, zona norte de Teresina.

Foto: Reprodução/WhatsAppCarlos Alberto e Raí
Carlos Alberto e Raí

Segundo a família, Carlos Alberto é pastor da Igreja pentecostal IDE e estava em um jantar em família no bairro Pedra Mole, quando o Raí Rodrigues chegou por volta das 21h e convidou o pastor para ir entregar um carro modelo Gol a um homem que teria comprado o automóvel.

Os dois saíram para a entregar o carro e ficaram de voltar para a casa de uber, já que eles moram na mesma região da Capital, só que já se passaram vários dias e nenhum voltou para casa e também não deram notícias.

Família pede ajuda

Os familiares de Carlos Alberto divulgaram o número (86) 99963-9595 para quem tiver qualquer informação dos desaparecidos.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.