GP1

Teresina - Piauí

Homem é morto com quatro tiros em oficina na Avenida Santos Dumont

A vítima estava varrendo a calçada do estabelecimento quando um homem chegou e efetuou os disparos.

Marcelo Cardoso/GP1 1 / 10 Homicídio na Avenida Santos Dumont Homicídio na Avenida Santos Dumont
Marcelo Cardoso/GP1 2 / 10 Crime aconteceu na frente de oficina Crime aconteceu na frente de oficina
Marcelo Cardoso/GP1 3 / 10 Sargento Januário Sargento Januário
Marcelo Cardoso/GP1 4 / 10 PM isolou a área do crime PM isolou a área do crime
Marcelo Cardoso/GP1 5 / 10 Caso vai ser investigado pelo DHPP Caso vai ser investigado pelo DHPP
Marcelo Cardoso/GP1 6 / 10 Policiais no local Policiais no local
Marcelo Cardoso/GP1 7 / 10 Local onde a vítima trabalhava Local onde a vítima trabalhava
Marcelo Cardoso/GP1 8 / 10 Polícia civil vai investigar o caso Polícia civil vai investigar o caso
Marcelo Cardoso/GP1 9 / 10 Perito criminal Perito criminal
Marcelo Cardoso/GP1 10 / 10 Local do crime Local do crime

Um homem de 31 anos identificado como Nailson Carlos dos Santos Pinheiro, mais conhecido como “Cuscuz”, foi assassinado com quatro tiros na frente de uma oficina na Avenida Santos Dumont, zona norte de Teresina, no final da tarde desta sexta-feira (24).

De acordo com o sargento Januário, do 9º Batalhão da Polícia Militar, Nailson Carlos estava varrendo a calçada do estabelecimento quando foi surpreendido por um criminoso, que efetuou os disparos de arma de fogo.

“Segundo populares que estavam aqui, ele estava varrendo aqui na frente do trabalho dele, uma motocicleta parou do outro lado da avenida, veio uma pessoa a pé e efetuou de três a quatro disparos. O piloto ficou na motocicleta e o ‘garupa’ veio e efetuou os disparos”, detalhou o policial.

Muito conhecido na região

Ainda segundo o sargento Januário, a vítima é muito conhecida na região, e estava trabalhando há apenas uma semana na oficina. “Ele é muito conhecido, ele era chamado no Mercado do São Joaquim de Cuscuz, ele praticamente morava lá. Ele era muito problemático, conseguiu um emprego aqui, estava trabalhando há uma semana, mas não foi o suficiente”, concluiu.

A Polícia Militar isolou o local do crime até a chegada da perícia. O corpo de Nailson Carlos foi removido por uma equipe do Instituto de Medicina Legal (IML) e o caso será investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.