Fechar
GP1

Teresina - Piauí

Preso pela PM monitorou empresário Rafael Soares no dia do latrocínio

Edmundo Victor Borges foi preso na noite dessa quarta-feira (09) no bairro Promorar, na zona sul.

O delegado Danúbio Dias, do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), afirmou que Edmundo Victor Borges Batista de Morais, preso nessa quarta-feira (09) pela Polícia Militar do Piauí, foi o responsável por informar aos executores do empresário Rafael Soares que a vítima estava se dirigindo até o carro momentos antes de ser assassinado. Até então, a única participação atribuída a ele era a tentativa de venda do iPad do empresário após o latrocínio, contudo, com o avançar das investigações a polícia conseguiu mais detalhes da atuação de cada membro da quadrilha.

Rafael Soares foi morto covardemente no dia 26 de setembro de 2022, após ter sido atingido com um tiro por um criminoso na porta de sua residência. Ele ainda chegou a correr para dentro do imóvel e, em seguida, foi socorrido, mas não resistiu ao ferimento e morreu no Hospital de Urgência de Teresina.

Foto: Divulgação/PC-PIEdmundo Victor Borges Batista de Morais
Edmundo Victor Borges Batista de Morais

De acordo com o delegado Danúbio Dias, Edmundo Victor era o último membro da quadrilha que estava foragido. “As investigações mostraram que ele foi o indivíduo que informou aos executores que a vítima estava se dirigindo ao carro dela. Ontem, ele admitiu, parcialmente, a culpa aos investigadores, admitiu que participou do crime. Ele era o último que faltava ser preso”, afirmou.


“As câmeras mostram que o veículo onde estavam os executores vai em direção à vítima antes dela aparecer no campo de visão, o que indicou claramente que havia uma pessoa passando informações para quem estava no veículo e a investigação demonstrou que ele era esse indivíduo”, pontuou Danúbio Dias.

Vítimas tinham alto poder aquisitivo

O delegado explicou ainda que a quadrilha tinha como alvo pessoas com alto poder aquisitivo para roubar veículos e residências. “A vítima foi vigiada por eles antes do crime, trata-se de uma quadrilha de roubo de veículos, não só monitoravam a vítima [Rafael] como também outras pessoas de Teresina. Nós obtivemos vídeos com autorização judicial no celular de um deles que mostram que eles vigiavam pessoas de poder aquisitivo alto para roubar os veículos e residências”, declarou Danúbio.

Foto: Alef Leão/GP1Delegado Danúbio Dias
Delegado Danúbio Dias

“No caso do Rafael, eles tinham informação de que ele estava com uma certa quantia em dinheiro em razão de um negócio feito dias antes e decidiram vigiá-lo para roubar esse valor. Eles acreditavam que o dinheiro estava na mochila, mas não estava, estava apenas o tablet que o Edmundo tentou vender depois do crime”, concluiu o delegado Danúbio Dias.

Prisão

Foto: Reprodução/WhatsAppRafael Soares
Rafael Soares

Edmundo Victor Borges Batista de Morais foi preso, na noite dessa quarta-feira (09), no bairro Promorar, na zona sul de Teresina. Ele estava em um carro roubado juntamente com outras três pessoas. Dois conseguiram fugir. Contra Edmundo havia mandado de prisão em aberto por envolvimento na morte do empresário Rafael Soares.

Denúncia

Sete pessoas foram denunciadas pelo Ministério Público do Estado do Piauí pelos crimes de associação criminosa e latrocínio (roubo seguido de morte) contra o empresário Rafael Soares: Maycon Araújo de Moura, vulgo Sapão; Leonardo Lima Xavier, vulgo Nanô; Geovane Pereira da Silva, vulgo Cigano; Edmundo Victor Borges Batista de Morais; Lucas Vinícius de Sousa Pereira, vulgo Queijeiro; Elias Rafael Santos de Paiva, vulgo Tropical; e Iasmim Soares Avelino dos Santos.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.