GP1

Piauí

Kelston Lages afirma que Congresso quer punir investigadores

"Ao invés de punir os corruptos, o Congresso Nacional está punindo os investigadores. É realmente lamentável", declarou o procurador da República.

Representantes da Magistratura e do Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI) realizaram uma manifestação contra a corrupção e à aprovação da emenda que autoriza juízes e promotores serem processados por crimes de abuso de autoridade. O ato aconteceu nesta sexta-feira (9) no Fórum Cível e Criminal de Teresina.

Na oportunidade, o procurador da República destacou que “ao invés de punir os corruptos, o Congresso Nacional está punindo os investigadores. É realmente lamentável. Estamos mobilizando o Judiciário Nacional e a população, para que possamos reverter essa medida que vai contra o Estado Democrático de Direito”.

O presidente da Associação Piauiense do Ministério Público (APMP), Glécio Setúbal, destacou que as manifestações em todo o país são significativas e devem servir como um apelo em combate à corrupção. “Acreditamos que esse apelo popular faça com que o Senado [Federal] reveja esse projeto, para que não seja votado ou pelo menos alterado de forma substancial, e que procure preservar a indicação originária”, pontuou.

  • Foto: Divulgação/AscomGlécio SetúbalGlécio Setúbal

A mobilização foi organizada pela Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público no Piauí (Frentas/PI). O objetivo é alertar a população e advertir os parlamentares sobre a retaliação em curso no Congresso Nacional, evidenciada, especialmente, na total subversão do conjunto de medidas de combate à corrupção propostas pelo Ministério Público Federal e autorizado por mais de dois milhões de brasileiros que assinaram a iniciativa e que posteriormente foi encaminhada para os deputados federais. Das dez medidas originais, somente quatro passaram parcialmente.

“Estamos manifestando nosso repúdio a esse ato de retaliação, pois o Congresso Nacional, ao desfigurar completamente as medidas anticorrupção, estão punindo promotores, procuradores e juízes por seus acertos, não pelos seus erros, e isso é inadmissível”, declarou o presidente da Associação dos Magistrados Piauienses, Leonardo Trigueiro.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Leonardo TrigueiroLeonardo Trigueiro

A Frente Associativa da Magistratura e do Ministério Público no Piauí é composta pela Associação dos Magistrados Piauienses (Amapi); Associação Piauiense do Ministério Público (APMP); Associação Nacional dos Procuradores da República do Piauí (ANPR); Associação Nacional dos Procuradores do Trabalho do Piauí da 22ª Região PI – Piauí (ANPT); Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 22ª Região PI – Piauí (Amatra 22) e Associação dos Juízes Federais do Piauí (Ajufepi).

  • Foto: Divulgação/AscomManifestação contra a corrupção e à aprovação da emenda que autoriza juízes e promotores serem processadosManifestação contra a corrupção e à aprovação da emenda que autoriza juízes e promotores serem processados
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.