GP1

Piauí

OAB-PI diz que vai 'resguardar os direitos' de advogados presos

Os advogados Manoel Francisco de Sousa Cerqueira Júnior e Lincoln Hermes Saraiva Guerra, e o juiz Cícero Rodrigues Ferreira da Silva foram presos na manhã desta quinta-feira (3).

Na manhã desta sexta-feira (3), a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí (OAB-PI) se manifestou após a prisão de três membros do órgão que foram presos durante a Operação Sesmaria, comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), que tem como objetivo desarticular uma organização criminosa responsável pela grilagem de milhares de hectares de terras na região Sul do estado.

Por meio de nota, a OAB-PI afirmou que está acompanhando o caso, através da Comissão de Defesa das Prerrogativas do Advogado, e garante que vai atuar no sentido de resguardar os direitos profissionais da advocacia, como também o direito ao contraditório e à ampla defesa.

Os advogados Manoel Francisco de Sousa Cerqueira Júnior e Lincoln Hermes Saraiva Guerra, e o juiz aposentado Cícero Rodrigues Ferreira da Silva são acusados de crimes como falsidade ideológica, corrupção ativa e passiva, peculato e formação de quadrilha. Eles foram presos após investigações do Ministério Público do Estado do Piauí (MPE-PI) e a Polícia Civil, através do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (GRECO).

  • Foto: Lucas Dias/GP1OABOAB-PI

Confira a nota da OAB-PI sobre a prisão dos três advogados!
Sobre a prisão de três advogados na manhã desta sexta-feira (03) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, vem a público informar que a Comissão de Defesa das Prerrogativas do Advogado está acompanhando o caso a fim de garantir que sejam resguardados os direitos profissionais da advocacia, previsto na Lei Federal nº 8.906/94.

Sabe-se que eventuais infrações ético-disciplinares merecem apuração rigorosa por parte da OAB-PI. Assim como cabe a esta Instituição garantir aos advogados o direito ao contraditório e à ampla defesa, bem como defender suas prerrogativas, uma vez que toda a advocacia está sendo atingida neste momento.

Diretoria da OAB-PI

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.