GP1

Piauí

Ambev lança oficialmente cerveja Berrió a base de caju

De acordo com a Ambev, a cerveja deve chegar no mercado ainda este ano, entre final de novembro e início de dezembro.

Marcelo Cardoso/GP1 Cervejaria Ambev Cervejaria Ambev
Marcelo Cardoso/GP1 Produção da cerveja Produção da cerveja
Marcelo Cardoso/GP1 Degustação da cerveja Berrió Degustação da cerveja Berrió
Marcelo Cardoso/GP1 Ambev Ambev
Marcelo Cardoso/GP1 Cerveja Berrió Cerveja Berrió
Marcelo Cardoso/GP1 Lançamento da cerveja Berrió Lançamento da cerveja Berrió
Marcelo Cardoso/GP1 Berrió a base de caju Berrió a base de caju
Marcelo Cardoso/GP1 Funcionários da Ambev Funcionários da Ambev
Marcelo Cardoso/GP1 Leandro Leandro
Marcelo Cardoso/GP1 Apresentação da cerveja Apresentação da cerveja
Marcelo Cardoso/GP1 Senhora mostrando como é feita a cerveja Senhora mostrando como é feita a cerveja
Marcelo Cardoso/GP1 Ambev em Teresina Ambev em Teresina
Marcelo Cardoso/GP1 Fabricação da cerveja Fabricação da cerveja
Marcelo Cardoso/GP1 Produção de cerveja Produção de cerveja
Cervejaria Ambev
Produção da cerveja
Degustação da cerveja Berrió
Ambev
Cerveja Berrió
Lançamento da cerveja Berrió
Berrió a base de caju
Funcionários da Ambev
Leandro
Apresentação da cerveja
Senhora mostrando como é feita a cerveja
Ambev em Teresina
Fabricação da cerveja
Produção de cerveja

A cervejaria Ambev lançou na tarde desta segunda-feira (19), Dia do Piauí, seu mais novo produto: a cerveja Berrió, feita a base de caju fornecido por produtores do Piauí. No evento de lançamento, executivos da empresa apresentaram a bebida à imprensa e explicaram melhor a concepção do novo produto.

O nome é uma referência ao período mais quente registrado todos os anos na capital piauiense, o B-R-O-BRÓ, é o que explica o gerente de marcas regionais da Ambev, Leandro Thot. “O nome Berrió vem com a marca toda que foi construída em cima do piauiense com o calor, entendemos que esse assunto para o piauiense é diferente de todo o resto do Brasil. Não queremos apenas reforçar que o Piauí é um estado quente, queremos mostrar o impacto disso tudo, transformamos uma expressão popular em uma só palavra”, colocou.

Thot informou que o processo de criação da cerveja demandou mais de dois anos de pesquisa. “Já tem mais de dois anos de pesquisa de campo para entender a cadeia produtiva, para entender o consumidor e a relação do piauiense com a cerveja. Estamos felizes pelo resultado, chegando mais perto do dia em que todo mundo vai brindar com a Berrió do Piauí”, enfatizou.

O executivo destacou ainda que a nova cerveja vai trazer impactos positivos para o estado do Piauí. “Quando falamos que a cerveja é feita por piauiense e para piauiense não é da boca para fora, então quanto mais mercado esse produto ganhar, mais impacto social iremos trazer para o estado. A castanha é supervalorizada, o caju nem tanto, pois as vezes o insumo do caju é descartado por causa da castanha e isso é renda extra para as famílias, pois compramos tudo isso sem intermediadores e isso é emprego e dignidade para muita gente”, frisou.

Sabor

O sabor da Berrió, segundo Leandro Thot, é leve e refrescante. “A ideia da cerveja é que o líquido do caju traga uma característica de refrescância, seja uma coisa leve de beber, com toda a qualidade Ambev e o preço acessível para o consumidor”.

Previsão de lançamento no mercado

Por fim, o gerente da Ambev revelou que a cerveja deve chegar no mercado ainda este ano, entre final de novembro e início de dezembro. “Estamos na correria para a cerveja ficar logo disponível para os piauienses, começamos a produzir esse mês e o processo de produção demora alguns meses, mas a expectativa é que no final de novembro ou início de dezembro ela já esteja disponível”, concluiu.

NOTÍCIA RELACIONADA

Wellington Dias apresenta cerveja de caju produzida pela Ambev

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.