GP1

Piauí

Desembargador mantém inelegibilidade do prefeito eleito Joãozinho Félix

A decisão traz consequências diretas ao pleito deste ano, uma vez que Joãozinho Félix foi eleito prefeito e deve assumir o posto no dia 1º de janeiro de 2021.

O desembargador Olímpio José Passos Galvão negou provimento ao recurso apresentado pela defesa do prefeito eleito de Campo Maior, Joãozinho Felix (MDB), que foi condenado pela 2ª Vara de Campo Maior por improbidade administrativa. Com a nova decisão, proferida nesta sexta-feira (11), fica confirmada a inelegibilidade do réu até 2022.

O magistrado não reconheceu o recurso de apelação, pela sua intempestividade. “Deixo de conhecer do presente recurso apelatório, em virtude de sua flagrante intempestividade”, declarou o desembargador.

  • Foto: Reprodução/FacebookJoãozinho FélixJoãozinho Félix

Com isso, permanece em vigor a sentença proferida em 2018 pela 2ª Vara de Campo Maior, que suspendeu os direitos políticos de Joãozinho Félix por cinco anos e o proibiu de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, também pelo prazo de 5 anos.

A decisão traz consequências diretas ao pleito deste ano, uma vez que Joãozinho Félix foi eleito prefeito e deve assumir o posto no dia 1º de janeiro de 2021. Com a confirmação de sua inelegibilidade, o caso deverá ser analisado pela Justiça Eleitoral.

Outro lado

Procurado na noite desta sexta-feira (11), Joãozinho Félix não foi localizado pelo GP1.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

Justiça condena ex-prefeito Joãozinho Félix por simular licitação

Joãozinho Félix é eleito prefeito de Campo Maior com 48,33% dos votos

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.