GP1

Piauí

Wellington Dias quer criação da Força Especializada em Fronteiras

Segundo ele, o Brasil está vivendo um momento desafiador por conta da presença do crime organizado.

O governador Wellington Dias defendeu, nesta quinta-feira (23), a criação de uma Força Nacional Especializada em Fronteiras como uma forma de inibir a entrada de drogas e armas no Brasil e que o Plano Nacional de Segurança Pública seja levado a sério.

Segundo Wellington, o Brasil está vivendo um momento desafiador por conta da presença do crime organizado, onde é necessária a criação de uma área nacional específica que crie uma rede proteção do Brasil.

“Estamos em um momento muito desafiador e eu defendo que o Brasil volte a um passo que a gente tinha dado lá atrás, que é ter uma área nacional específica para a segurança e que a gente leve a sério o plano nacional de segurança integrada. Estamos buscando fazer isso no Nordeste e tem dado resultado, se a gente olhar bem foi a região onde mais se reduziu os homicídios e outros crimes, mas temos presença do crime organizado, especialmente do narcotráfico, e a saída que já foi dada por outros países, de criar uma rede de proteção do país, é preciso a proteção das fronteiras”, relatou o governador.

Foto: Alef Leão/GP1Governador Wellington Dias
Governador Wellington Dias

“Se o Brasil não produz cocaína, é um país que tem um bom controle na industrialização, então qual a lógica de tantas drogas e armas nas mãos do crime? É exatamente a desproteção das fronteiras e nesse aspecto o que estamos defendendo junto ao Fórum dos Govenadores do Brasil é uma Força Nacional Especializada em Fronteiras e integrada não só aeronáutica, marinha, exército, Polícia Federal, PRF, mas também área civil, militar, as inteligências do estado para que a gente possa vencer a criminalidade. Países que fizeram isso deram resultados. Nós apresentamos ainda quando Sérgio Moro era ministro para que a gente tivesse esse passo, tivemos o encaminhamento mais recentemente para o atual ministro e o que esperamos é que o país tenha uma ação concreta”, completou Wellington Dias.

Wellington questionou o porquê do Brasil não ter um ministério exclusivamente para a área da Segurança. “Como é que uma área que é o maior desafio do Brasil, não tem uma unidade, um órgão exclusivamente para cuidar desse problema? Tem que ter a mesma prioridade que o Brasil dá, por exemplo, para o Ministério da Saúde, Educação. O que desejamos é ter, o que ainda não tem, um Fundo Nacional de Segurança que não seja contingenciável, que seja um dinheiro livre”, declarou.

“O Nordeste está firme nessa posição e hoje já há, praticamente, um consenso no Fórum Nacional dos Governadores e não vamos desistir”, garantiu Wellington Dias.

Questionado sobre o que está faltando para a implementação dessas medidas, Wellington respondeu que é uma iniciativa que somente o Poder Executivo Federal deve ter. “A implantação depende exclusivamente do Executivo Federal, já existe um fundo criado e falta implementar e já existe a legislação, que é base para o plano nacional integrado de segurança”, concluiu o governador.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.