Fechar
GP1

Piauí

Gilberto Albuquerque vai deixar FMS e Paulo Márcio é cotado para assumir vaga

Atualmente, Paulo Márcio está a frente da administração do Hospital Universitário no Piauí, o HU.

A situação da Saúde do município de Teresina ganhou mais um capítulo na manhã desta terça-feira (06). Depois de exonerações em cargos importantes na direção da Fundação Municipal de Saúde, chegou a vez do presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, anunciar sua saída da pasta. A informação foi confirmada pelo próprio médico, que afirmou ao GP1 que deixará a presidência da fundação nas próximas horas.

Gilberto Albuquerque tem experiência na área de medicina, com ênfase em Gestão Pública. Ele exerceu o cargo de secretário de Saúde na cidade de Barro Duro e foi diretor-geral do Hospital de Urgências de Teresina por 10 anos. Em 2019, deixou a diretoria do HUT para assumir o cargo de diretor-geral do Hospital Getúlio Vargas, cargo este que ocupou até dezembro de 2020, quando foi convidado pelo prefeito eleito de Teresina, Dr. Pessoa, para assumir a presidência da Fundação Municipal de Saúde.

Foto: Lucas Dias/GP1Gilberto Albuquerque
Gilberto Albuquerque

Substituto

Com a iminente saída de Albuquerque, o diretor-geral do Hospital Universitário no Piauí (HU), o médico Paulo Márcio, desponta como o nome mais cotado na lista de alternativas que Dr. Pessoa dispõe para uma provável indicação para o comando da FMS, em caso da efetivação da saída de Gilberto Albuquerque.


Paulo Márcio é bem quisto pelo Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI), bem como pelas principais entidades de saúde do Estado. O prefeito Dr. Pessoa e Paulo Márcio, que foi aluno do chefe do Palácio da Cidade, deverão ter uma conversa decisória nas próximas horas.

Interdição do Hospital Buenos Aires

A saída de Gilberto Albuquerque cinco dias depois que o Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) fez uma Interdição Ética Parcial do Hospital do Buenos Aires, na zona norte de Teresina após constatação de diversas irregularidades.

Segundo o CRM-PI, a unidade de saúde foi colocada em Indicativo de Interdição Ética após fiscalização realizada no dia 27 de outubro, e como não houve correção dos problemas detectados, que vêm acarretando riscos para o tratamento da população, bem como comprometendo a prestação dos serviços dos médicos, os conselheiros decidiram anexar na porta de entrada do hospital o aviso de interdição na manhã do dia 01 de dezembro.

Mudanças no HUT

Uma das mudanças feitas pelo prefeito Dr. Pessoa na Saúde foi a exoneração do diretor do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), Fábio Marcos de Sousa. A saída ocorreu por meio do Decreto Nº 23.218, de 25 de novembro, que foi publicado no Diário Oficial do Município.

Além de Fábio Marcos de Sousa, o chefe do executivo municipal também retirou do HUT o diretor-administrativo e financeiro do HUT, Luiz Pereira da Costa; a chefe de gerência administrativa, Sâmia Vieira Batista da Silva; o chefe de ouvidoria, Ciro Gomes Coimbra; o diretor técnico do HUT, Hormone Oliveira Rodrigues e a assessora técnica Luciana Carvalho de Melo Sousa.

No lugar de Fábio Marcos assumiu Anderson Martins Dantas, ex-diretor executivo da FMS.

Exonerações na FMS

Dentro da Fundação Municipal de Saúde foram exonerados três ocupantes de cargos de chefia e direção: Karla Veloso Lopes (diretora executiva de Administração e Finanças da FMS), Franklis Lima Leal (diretor executivo de Recursos Humanos da FMS), Francilina de Paula Quirino Araújo (gerente de provisão e aplicação de pessoa) e Giliane Keline Melo Mariano (gerente executiva financeira).

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2024 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.