GP1

Polícia

Estagiária é apreendida por ter relação com caso do cabo Valdir

A adolescente é suspeita de ter repassados informações privilegiadas aos assaltantes que realizaram um roubo que resultou na morte do policial militar, cabo Valdir Vale.

A menor de idade identificada pelas inicias V. N. P., de 17 anos, estagiária da Clínica Ortomed, foi apreendida no final da tarde dessa quarta-feira (08). A adolescente é suspeita de ter repassado informações privilegiadas aos assaltantes que realizaram um roubo a clínica que resultou na morte do policial militar, cabo Valdir Vale, no dia 07 de março.

De acordo com informações repassadas pelo tenente-coronel John Feitosa, diretor de comunicação da Polícia Militar, a estagiária confessou para polícia que aceitou a proposta de receber R$ 3.000,00, se o roubo do dinheiro da clínica desse certo. Além da apreensão realizada, a polícia conseguiu informações importantes que vão ajudar na elucidação do caso e consequentemente na prisão dos acusados.

  • Foto: Divulgação/PM-Facebook/Valdir do ValeAdolescente apreendida e o cabo Valdir Adolescente apreendida e o cabo Valdir

Em entrevista ao GP1, o delegado Barêtta, coordenador da Delegacia de Homicídio, informou que a estagiária da clínica é irmã de um dos indivíduos que tem envolvimento com o crime. “Ela é irmã do indivíduo que estava pilotando o carro que estava dando o apoio, um Versa. Ela que deu todas as informações, a chamada informação privilegiada, a parada. Ela levantou quem era que pegava o dinheiro. Inclusive, o irmão dela já foi lá [clínica] mais de uma vez para ver o rapaz e reconhecer ele, fez todo um estudo exato do dia. Ela é uma pessoa muito fria, uma verdadeira psicopata, mas acabou confessando tudo”, disse.

Além disso, o delegado Barêtta relatou que a motocicleta utilizada durante o assalto é regularizada. “Eles tentaram esconder a placa da moto com uma mochila. O veículo que deu o apoio foi comprado em uma revendedora na zona norte, financiado com documentos falsos”, completou.

A apreensão foi realizada na residência da menor, localizada na zona norte de Teresina, pela Delegacia de Homicídios de Teresina, coordenada pelo delegado Barêtta, através da Equipe Delta, composta pelo Delegado Higgo Martins e os agentes Fábio Santos, Bruno Cordeiro, Assis Júnior e Robson Thiago, após incessantes diligências, ajudados por policiais da Polícia Militar.

Todos os envolvidos nos dois crimes, assalto e o homicídio, responderão na Justiça por latrocínio, ou seja, assalto seguido de morte.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.