GP1

Polícia

Pizzaiolo foi assassinado a tiros por engano, diz delegado Barêtta

O alvo dos criminosos era um desafeto que tinha tentado matar um deles no domingo (10).

Durante entrevista ao GP1, na tarde desta terça-feira (12), o delegado Francisco Costa, o Barêtta, coordenador do DHPP, revelou que o pizzaiolo Maxuel Danilo Machado de Sousa, de 21 anos, foi assassinado a tiros por engano. A vítima foi morta na madrugada dessa segunda-feira (11), no bairro Renascença, na zona sudeste de Teresina.

Os dois acusados de cometerem o homicídio foram capturados na manhã desta terça-feira (12) em Elesbão Veloso. Segundo o delegado Barêtta, os acusados confessaram que mataram Maxuel Danilo por engano. O alvo dos criminosos era um desafeto que tinha tentado matar um deles no domingo (10).

Foto: Lucas Dias/GP1Delegado Barêtta
Delegado Barêtta

“Na hora do depoimento eles disseram que mataram o rapaz errado. Não era para matar o pizzaiolo, e sim, outra pessoa que tinha efetuado um disparo de arma de fogo contra um deles, no dia anterior. Eles afirmaram que tinham confundido a vítima com o outro sujeito”, afirmou o delegado.

Barêtta contou ainda que um dos suspeitos já responde a oito processos no 24º Distrito Policial. “Um deles responde a 8 processos no distrito. Ele é acusado de assalto e vários outros crimes na região”, finalizou o delegado.

Entenda o caso

De acordo com a Polícia Civil do Piauí, o pizzaiolo Maxuel Danilo Machado de Sousa trabalhava em uma pizzaria do bairro Renascença e foi alvejado quando saía do local, por volta das 00h45, dessa segunda-feira (11). Após o crime, os acusados fugiram, mas foram capturados na manhã desta terça-feira (12), na casa de parentes em Elesbão Veloso.

Foto: Reprodução/WhatsAppPizzaiolo assassinado
Pizzaiolo assassinado
Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.