GP1

Política

Prefeito de Paquetá Cristiano Portela é investigado pelo Greco

As investigações visam apurar as práticas de peculato, falsidade ideológica e apropriação indébita atribuídas ao gestor.

  • Foto: DivulgaçãoCristiano PortelaCristiano Portela

O Tribunal de Justiça do Piauí recebeu os autos do inquérito policial instaurado pelo Grupo de Repressão ao Crime Organizado - GRECO, que investiga o prefeito de Paquetá, Cristiano Gonçalves Portela; a secretária de finanças, Querobina Gonçalves Portela e o ex-prefeito Filangieri Portela Filho, pelo suposto cometimento dos crimes de apropriação indébita, peculato, falsidade ideológica e falsidade de documento público, dentre outros.

O inquérito que passa a tramitar no TJ foi autuado em 11 de agosto de 2016 e distribuído a 2ª Câmara Especializada Criminal. A relatora sorteada foi a desembargadora Eulália Maria Pinheiro.

A investigação foi deflagrada após representação noticiando o desvio de repasses de verbas federais da educação “Fundeb”, da Saúde, verbas extra orçamentárias para pagamentos de empréstimos consignados junto à Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil e desvio de verbas públicas para pagamento de empenho de supostos serviços prestados.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.