GP1

Política

Bolsonaro prepara ofensiva contra plataformas após ter postagens removidas

Ao menos 18 vídeos e posts publicados pelo presidente foram removidos das redes sociais.
Por Estadão Conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro planeja mudanças no Marco Civil da Internet para frear o que classifica como “cerceamento” digital em seus perfis e de aliados. Ao menos 18 vídeos e posts publicados pelo presidente desde o início da pandemia foram removidos pelo Twitter, Instagram e YouTube.

A intenção é proibir a remoção de publicações sem autorização judicial e, em última instância, impedir uma suspensão, como ocorreu com o ex-presidente americano Donald Trump. Na semana passada, o Twitter informou que o perfil do republicano, suspenso desde janeiro, seguirá fora do ar por dois anos.

A discussão sobre regular as redes chegou ao Comitê Gestor da Internet no Brasil. Segundo o CGI, formado por diversos setores da sociedade - inclusive pelo governo federal, com 42% das cadeiras -, foi criado um grupo de trabalho dedicado a essa análise.

A Câmara dos Deputados já realizou uma audiência pública a respeito, mas sem a participação de representantes do governo. Quem ficou com a atribuição de defender a proposta foi a deputada bolsonarista Carla Zambelli (PSL-SP). “As plataformas estão praticamente sendo juízes da decisão de conteúdos que a gente tem na internet hoje”, reclamou. A parlamentar informou que teve 19 vídeos removidos pelo Facebook.

No último dia 27, o Youtube também removeu um leva de 12 vídeos postados no canal do presidente que defendiam o chamado tratamento precoce contra a covid-19, como a cloroquina e a ivermectina. Ao menos uma gravação do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, sobre o mesmo tema também saiu do ar. “Censura também mata”, disse ele.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.