GP1

Volta Redonda - Rio de Janeiro

Pesquisa aponta que redes sociais influenciaram 45% dos votos no Brasil

Segundo a pesquisa, 80% dos brasileiros acreditam que os conteúdos nas redes sociais têm grande influência sobre a opinião das pessoas.

A pesquisa nacional de opinião pública ‘Redes Sociais, Notícias Falsas e Privacidade na Internet’, realizada pelo Instituto DataSenado, apontou que as redes sociais influenciaram no resultados das eleições de 2018. Divulgado no início desta semana, o levantamento apontou que 45% dos entrevistados afirmaram ter decidido o voto levando em consideração informações repassadas via internet.

Os resultados apontam que 80% dos brasileiros acreditam que os conteúdos nas redes sociais têm grande influência sobre a opinião das pessoas. Quanto à frequência com que os meios de comunicação e redes sociais são usados como fonte de informação, 79% dos entrevistados responderam que sempre utilizam a plataforma WhatsApp.

Questionados sobre o potencial de influência das informações veiculadas nas redes sociais, 83% dos entrevistados confirmaram o poder de influência. Apenas 2% das pessoas negaram que o intermédio das redes fosse capaz de influenciar na escolha de um candidato.

Com relação às eleições, as redes sociais que tiveram maior impacto nas eleições foram o Facebook, com 31%; o WhatsApp, 29%; o YouTube, 26%; o Instagram, 19%; e o Twitter, com 10%. A pesquisa também revelou que pessoas com maior faixa etária utilizam-se da televisão como principal medidor de informações. Nas redes sociais, os mais jovens são maiorias.

De acordo com a pesquisa, foram entrevistadas 2,4 mil pessoas, pela internet, por meio de ligações para telefones fixos e móveis, no período de 17 a 31 de outubro. A margem de erro é de dois pontos percentuais, com nível de confiança de 95%.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.